Bloco de Esquerda: “O primeiro-ministro não “tem condições políticas objectivas para ocupar o cargo”.

Passos CoelhoApesar de Pedro Passos Coelho ter insistido que cumpriu as suas obrigações e de ter exibido declarações de não-dívida ao Estado, a oposição não ficou convencida.

Num debate quinzenal marcado pelos pagamentos atrasados de Passos Coelho à Segurança Social e ao Fisco, a líder bloquista, Catarina Martins, veio afirmar que o PM “foi caloteiro para com a Segurança Social”. A atitude do Primeiro-Ministro, “o mesmo que tem perseguido os falsos recibos verdes e chamado piegas a quem recebe 500€ e não é capaz de pagar obrigações muito mais altas” é quase “um convite público ao não cumprimento das mais básicas obrigações dos cidadãos”, concluindo, assim, Catarina Martins, que Passos Coelho não tem “condições políticas objetivas para ocupar o cargo”.

Descomplicador:

No dia 28 de Fevereiro foi revelado pelo jornal Público que o Primeiro-Ministro esteve cinco anos (entre Outubro de 1999 e Setembro de 2004) sem descontar para a Segurança Social. Ao todo, Passos Coelho pagou 3914,48€.

xbtmuc@imgof.com'
Publicado por: Maria Cardoso

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *