A luta entre pai e filha na Frente Nacional

O partido de extrema-direita francês, Frente Nacional, entrou em guerra aberta esta semana. A líder do partido, Marine Le Pen, pôs um processo disciplinar ao seu pai e fundador do partido, Jean-Marie Le Pen, após algumas declarações polémicas dos últimos tempos.

jean marie le penTudo começou na semana passada, quando Jean-Marie Le Pen desvalorizou as câmaras de gás nazis, dizendo que eram um “mero detalhe da história da II Guerra Mundial”. Marine Le Pen repudiou as afirmações do pai, demarcando-se delas. O assunto poderia ter terminado aí. No entanto esta semana, em entrevista à revista de extrema-direita francesa, Rivarol, Jean-Marie Le Pen voltou a reforçar a sua opinião, salientando que “essa é a verdade, não devia chocar ninguém” e ainda defendeu Pétain, o líder da França colaboracionista com os nazis. Confrontado com a opinião divergente da filha, afirmou que “somos sempre traídos pelos nossos”.

As afirmações de Jean-Marie tiveram consequências. Marine Le Pen acusou o pai de “suicídio político” e opôs-se à sua candidatura às eleições regionais a realizar no final deste ano – em que Jean-Marie seria cabeça-de-lista do partido à região de Provence-Alpes-Côte d’Azur. Além disso, Jean-Marie Le Pen terá de se submeter a um processo disciplinar dentro do partido.

Estas não foram as primeiras declarações polémicas de Jean-Marie Le Pen e a filha, que lidera o partido desde 2011,marine le pen explicou que só estão a agir agora devido ao fenómeno de repetição. Já o pai acusa a filha de estar a pôr em causa a identidade do partido e a submeter-se ao sistema. Iniciou-se assim um braço de ferro entre pai e filha, que é causa e consequência de tensões dentro do próprio partido, que se divide entre uma extrema-direita mais tradicional e uma outra que tem vindo a apostar num discurso de abertura, com Marine Le Pen a esforçar-se para se desassociar da imagem de um movimento xenófobo e anti-semitista.

 Descomplicador

A Frente Nacional é um partido da extrema-direita francesa, fundado em 1972 por Jean-Marie Le Pen,  que tem vindo a crescer no meio político francês. Em Maio de 2014 conseguiu atingir os 26% nas eleições europeias e, no final do mês passado, chegou aos 25% nas eleições departamentais francesas.

Esta semana, após declarações polémicas de Jean-Marie Le Pen, a líder actual e filha do fundador do partido, Marine Le Pen, repudiou as declarações do pai e pôs-lhe um processo disciplinar.

xldaus@clrmail.com'
Publicado por: Marta Menezes Ventura

22 anos, natural de Lisboa. Finalista de Jornalismo na Escola Superior de Comunicação Social. Durante o ano lectivo de 2012/2013 participou no Sala de Projeção, um formato da ESCS FM sobre cultura, composto por um directo semanal e um site. Em 2013/2014 foi coordenadora do projeto.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *