Miguel Macedo quer responder à justiça mas o Parlamento não deixa

Miguel MacedoO caso dos Vistos Gold ainda não deixou totalmente de forma o ex-Ministro da Administração Interna, Miguel Macedo. Agora deputado na bancada do PSD, Miguel Macedo pediu o levantamento da imunidade parlamentar, mas o pedido foi negado pela Comissão de Ética da Assembleia da República.

Miguel Macedo tinha pedido à Comissão de Ética o levantamento da imunidade parlamentar no âmbito do caso dos Vistos Gold, no entanto e por unanimidade esse pedido foi recusado. Até ao momento o ex-Ministro não foi chamado como testemunha nem como arguido, mas mostrou disponibilidade em prestar declarações.

Pedro Lynce, deputado do PSD e presidente desta comissão justifica a votação unânime, tendo em conta que “sem ser testemunha ou arguido, um deputado não pode prescindir desta protecção”, justificando assim os votos contra de toda a comissão que para além da liderança de Pedro Lynce conta como Jacinto Serrão, do Partido Socialista, como vice-presidente.

Miguel Macedo actualmente a desempenhar as funções de deputado disse “ter agido de acordo com a minha consciência” de forma a evitar que “ficassem por prestar algum tipo de esclarecimentos”, querendo o ex-Ministro do Governo de Passos Coelho deixar tudo em “pratos limpos”.

Descomplicador:

Miguel Macedo pediu o levantamento da imunidade parlamentar para prestar declarações no âmbito do caso dos Vistos Gold, no entanto esse pedido foi rejeitado por unanimidade pela Comissão de Ética da Assembleia da República.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *