Passos e Portas anunciam coligação mais cedo

Pedro Passos Coelho e Paulo Portas anunciaram hoje, dia 25 de Abril, a renovação da coligação para as próximas eleições legislativas, abordando também a temática das Presidenciais. À boa moda do futebol, já todos sabiam da transferência, mas só agora foi confirmadas pelo PSD e pelo CDS.

PassosCoelho-PauloPortas

No Dia da Liberdade, os líderes dos dois partidos fizeram uma declaração sem direito a perguntas, sendo que ao início do dia poucos sabiam que esta seria a data escolhida por ambos para anunciar a coligação com vista às próximas eleições, apontadas para Setembro/Outubro 2015.

Na declaração conjunta, Passos Coelho disse que “seria uma contradição se esta coligação não estivesse disponível para se renovar”. Apresentando-se de cravo vermelho na lapela, o actual Primeiro-Ministro garantiu que a coligação conta com uma “estabilidade” sem precedentes em Portugal, prometendo que “os melhores anos estão à nossa frente”.

Já o vice-Primeiro-Ministro – que esteve presente, contrariando o aviso que tinha feito ao Parlamento de que viajaria hoje para Nova Iorque – recordou mais uma vez  que este executivo “foi chamado a governar com a casa a arder” e aconselhou “prudência” aos eleitores no próximo sufrágio legislativo, referindo-se à coligação como a “opção de governo mais credível”.

Os líderes dos dois partidos agiram antecipadamente, numa manobra que está a ser interpretada como reacção à apresentação do programa económico de António Costa e que apanhou as direcções de PSD e CDS-PP de surpresa, uma vez que o anúncio estaria programado para Maio.

Descomplicador:

Os actuais Primeiro-Ministro e vice-Primeiro-Ministro anunciaram hoje que a coligação será renovada para as próximas eleições legislativas, numa manobra marcada para o Dia da Liberdade que espantou grande parte do espectro político pelo seu timing.

Publicado por: Mariana Lima Cunha

21 anos, natural de Oeiras. Licenciada em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social e pós-graduada em Comunicação e Marketing Político pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas. Jornalista online do Expresso

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *