Paulo Portas foi à TV norte-americana falar de Portugal

Paulo PortasO Vice Primeiro-Ministro, Paulo Portas está numa viagem de diplomacia económica aos Estados Unidos da América, com o objectivo de “vender, vender, vender” e de “captar, captar, captar muito investimento” para o país. No âmbito dessa visita, Paulo Portas esteve na Bloomberg, uma das mais reputadas redes de noticias financeiras do mundo.

Na Bloomberg, Paulo Portas foi recebido no Bottom Line, de Mark Crumpton, onde falou sobre a recuperação económica portuguesa e ainda a crise da dívida grega. No programa de TV norte-americano, Portas falou da “difícil situação pela qual o país passou”, destacando a saída da troika e a evolução do défice.

Paulo Portas negou a realização de acordos pré-eleitorais com o PS, afirmando que “vamos disputar as eleições” mas ressalvando que “os partidos devem estar abertos a acordos que permitam a evolução do país”, mas destacando sempre que o objectivo é “disputar as eleições”.

A questão eleitoral foi também abordada, em especial o facto de não existir nenhum partido de protesto como o Podemos ou o Syriza. Nesse ponto, Paulo Portas disse que “Portugal sabe que a moderação é o caminho” e acrescentando que “Portugal nunca foi de radicalismos”, em especial “porque os resultados são bons”.

Sobre a questão Grega, o Vice Primeiro-Ministro começou por dizer que “por ter sido ex-Ministro dos Negócios Estrangeiros sou bastante diplomático”, mas acrescentando no entanto que “a única coisa que posso fazer é apresentar-lhes o exemplo português”, dando exemplos de como a economia tem melhorado na sua consideração.

Paulo Portas elogiou ainda o “fantástico trabalho” de Mário Draghi, afirmando mesmo que o presidente do Banco Central Europeu “salvou o Euro por duas vezes”.

Hoje Paulo Portas já estará de regresso a Portugal para estar presente no Conselho Nacional do CDS que vai debater a coligação pré-eleitoral assinada com o Partido Social Democrata.

Descomplicador:

Paulo Portas foi entrevistado pelo canal de noticias financeiros, Bloomberg, onde falou da evolução da situação portuguesa e da crise da divida grega. O Vice Primeiro-Ministro teve ainda oportunidade de abordar as próximas legislativas.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *