As movimentações de Marcelo e Rui Rio

Marcelo Rebelo SousaMarcelo Rebelo de Sousa e Rui Rio estão numas “primárias invisíveis” na corrida às eleições Presidenciais de 2016. Os dois militantes do Partido Social Democrata dividem a agenda em inúmeros eventos, “apalpando” terreno e tentando condicionar agendas consoante os desejos de cada um. Marcelo não altera o seu timing e Rui Rio continua indeciso sobre onde será mais útil ao país.

Segundo o jornal Expresso, Marcelo Rebelo de Sousa não está disponível para alterar o timing que definiu e que será entre final de Setembro e inicio de Outubro, não devendo avançar caso Rui Rio decida entretanto anunciar a sua candidatura a Belém. Ainda assim, o histórico militante social-democrata tem tido agenda cheia nos últimos meses, dividindo-se em inúmeras iniciativas partidárias.

No entanto, segundo o mesmo jornal, Marcelo Rebelo de Sousa tinha a intenção de parar entre os meses de Junho e Outubro, mas ao que parece os convites para iniciativas públicas impedem as “férias” do também comentador e há até quem afirme que a “galvanização” das bases do partido que levou a cabo nos últimos meses quase que o obrigam a avançar para a sucessão de Cavaco Silva.

Por outro lado, Rui Rio mantém uma equidistância face ao PSD. O ex-Presidente da Câmara do Porto esteve em Lisboa na Quarta-Feira, 6 de Maio mas faltou à grande festa de aniversário do PSD na Aula Magna. Recentemente no Alta Definição da SIC, Rui Rio disse sentir que pode “ficar numa situação em que tenho de tomar uma decisão”, mas não avançando mais que isto.

O ex-autarca vai estar no Porto dia 14 de Maio para assistir a uma apresentação de um livro sobre si e dia 21 estará em Coimbra para um debate sobre o movimento associativo académico. Rui Rio mantém a indecisão tendo em conta que alguns dos seus colegas de partido gostariam de o ver na sucessão a Passos Coelho e não na corrida a Belém.

Rui RioPassos Coelho prefere Rio para as Presidenciais

Pedro Passos Coelho prefere ao que tudo indica Rui Rio para as Presidenciais de 2016 e o acordo com o CDS pode também favorecer o candidato do Porto. A decisão no entanto só deverá surgir depois das legislativas e decidida em conjunto com o parceiro de coligação do PSD.

No inicio das movimentações, Pedro Santana Lopes parecia até ser o potencial candidato que recolhia mais apoio da direcção do PSD de Passos Coelho, mas acabou por pôr travão nas movimentações, remetendo qualquer decisão para depois das legislativas.

Nestas movimentações, há ainda que recordar o perfil traçado por Passos Coelho no último congresso do Partido Social Democrata, onde disse não querer “um protagonista catalisador de qualquer conjunto de contrapoderes ou num catavento de opiniões erráticas em função da mera mediatização gerada em torno do fenómeno político”. Neste congresso esteve também Marcelo Rebelo de Sousa que ouviu um dos maiores aplausos da tarde após 30 minutos de discurso.

Descomplicador:

Marcelo Rebelo de Sousa e Rui Rio dividem-se em inúmeros eventos numa espécie de “primárias invisíveis” enquanto definem timings para a tomada de decisão no que toca à corrida a Belém. Passos Coelho e o novo acordo com o CDS podem favorecer Rui Rio nesta corrida.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *