Actualizado: Associação Académica de Lisboa debaixo de Programa de Revitalização

Associação Académica de LisboaA Associação Académica de Lisboa (AAL) está debaixo de um Programa Especial de Revitalização (PER), devido a um passivo acumulado de 200 mil euros. Diogo Duarte, presidente da estrutura e colaborador do Panorama, diz à Agência Lusa que o objectivo é “revitalizar a AAL”.

Desde o dia 14 de Maio que a Associação Académica de Lisboa está debaixo de um PER, tendo sido esta a forma encontrada de poder movimentar dinheiro, tendo em conta que anteriormente as contas da associação se encontravam penhoradas. A dívida chegou a superar os 400 mil euros, mas neste momento encontra-se pela metade.

João Soares tinha prometido um perdão da dívida à autarquia, no entanto após a mudança na liderança da autarquia, por “não haver prova documental do perdão”, a Académica de Lisboa teve de assumir novamente o pagamento dos valores em falta. As maiores fatias destinam-se à autarquia, 50 mil euros e ao Porto de Lisboa, onde a associação tem a sua sede, no valor de 100 mil euros. O líder da estrutura diz à Agência Lusa que espera “boa vontade politica” por parte da autarquia de Lisboa para resolução da dívida de 50 mil euros.

O objectivo da estrutura liderada por Diogo Duarte é agora “revitalizar a AAL, que tem atravessado uma grande crise financeira ao longo dos últimos anos, recuperar as nossas contas, poder ter contas bancárias sem que sejam penhoradas e ter uma relação normal com os fornecedores”. A relação com os credores necessita agora de aprovação, após a estratégia delineada por um administrador judicial.

Diogo Duarte salienta ainda o resultado histórica da Semana Académica de Lisboa de 2015 com um lucro de 100 mil euros, numa estrutura onde as maiores receitas provêm das festas académicas, nomeadamente a Semana Académica e a Recepção ao Caloiro.

Actualização: A Associação Académica de Lisboa difundiu hoje um comunicado, onde entre outros aspectos que o Panorama tinha já dado conta afirma que “a recuperação levada a cabo nos últimos anos tem sido notável e permite antecipar a curto prazo o saneamento definitivo”, destacando ainda que “a Associação Académica de Lisboa aproxima-se dos seus 30 anos, nunca tendo deixado de manter a sua atividade e de servir os estudantes que representa, apesar de todas as dificuldades sentidas”.

Descomplicador:

A Associação Académica de Lisboa está debaixo de um Plano Especial de Revitalização devido a um passivo de 200 mil euros. O presidente da estrutura destaca no entanto a redução de cerca de 50% da divida nos últimos anos bem como o lucro histórico da Semana Académica de Lisboa.

 

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *