PSOE e Podemos ponderam coligações pós-eleitorais

No país vizinho, as eleições do passado Domingo ainda dão que falar. Depois de, ao longo de toda a semana, terem surgido as primeiras reacções aos resultados obtidos, Pablo Iglesias, líder do Podemos, veio afirmar que as relações entre o seu partido e o PSOE estão a conhecer novos avanços.

Os resultados eleitorais não permitiram perceber quem saiu realmente vencedor: se foi o PP, que acabou por ser o partido mais votado apesar da perda de grande parte das maiorias absolutas alcançadas nas anteriores eleições autonómicas, ou se foram os partidos que pretendem romper com o bipartidarismo, como o Podemos ou o Ciudadanos, que alcançaram resultados históricos dia 24.

Pablo IglesiasCerto é que o xadrez político em Espanha está a mudar. E nesta Quinta-Feira, numa conferência de imprensa que tinha como objectivo analisar os resultados das eleições de Domingo, Pablo Iglesias afirmou mesmo que “há gestos reveladores de que a relação [entre PSOE e Podemos] está a mudar”, dando como exemplo os telefonemas que têm existido entre Pedro Sánchez, o líder Socialista espanhol, e o prórprio Pablo Iglesias. Telefonemas que “antes eram inexistentes”, garantiu.

O secretário-geral do Podemos confirmou ainda que já existem negociações para se poder chegar a entendimentos pós-eleitorais em certas regiões do país, embora “seja preciso continuar a falar” para se fecharem acordos. Segundo Pablo Iglesias, em Comunidades Autónomas como Castilla-la-Mancha o PSOE já mostrou abertura para incluir medidas do programa do Podemos.

Esta aproximação deve acentuar-se na próxima semana, altura em que haverá mais reuniões entre os dois partidos, tendo em vista coligações pós-eleitorais que possam retirar poder ao Partido Popular espanhol.

Descomplicador:

Depois das eleições autonómicas e municipais em Espanha no passado Domingo, Podemos e PSOE estão a aproximar-se. O cenário de existirem coligações pós eleitorais entre os dois partidos é ganha cada vez mais força e  pode conhecer importantes avanços nas reuniões que vão ter lugar já na próxima semana.

Publicado por: José Pedro Mozos

23 anos, natural de Lisboa. Aos dezasseis anos percebeu que a sua vocação era o jornalismo. Licenciado em jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social e pós graduado em Jornalismo Multiplataforma pela FCSH - Universidade Nova de Lisboa. Entre março de 2016 e junho de 2017 passou pela SIC Notícias. Faz parte da editoria de política da Revista VISÃO desde julho de 2017. Acredita no jornalismo como sendo um dos pilares de qualquer democracia. Atualmente, faz parte do Conselho Editorial do Panorama.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *