Dívidas do PS superam os 18 milhões de euros

O Partido Socialista é o partido com representação parlamentar com maior passivo, agora que foram apresentadas as contas dos partidos correspondentes ao ano de 2014. O Partido Social Democrata regista o segundo maior passivo, superando ligeiramente os 10 milhões de euros.

A dívida é já acumulada das lideranças de José Sócrates e António José Seguro e a informação foi veiculada pela RTP no espaço de reportagem Sexta às 9, que afirmou que o Partido Socialista se encontra em “falência técnica”. A reportagem da RTP revela ainda a forma como os partidos conseguem garantir financiamento para as campanhas eleitorais que se aproximam.

Partido Socialista PSUm resultado abaixo do esperado nas eleições europeias, as eleições primárias e o congresso extraordinário foram números e/ou despesas que não estavam nas “contas” dos socialistas. No entanto, o partido líderado por António Costa disse já que negociou uma parte da dívida total que se cifra nos 18 milhões de euros, sendo que 11 milhoes são dividas à banca.

O Partido Social Democrata até teve lucro nas contas de 2014, registando ainda assim um passivo de 10,3 milhões de euros. O Partido Comunista Português mantêm-se como o partido português com mais activos, num total de 21 milhões de euros. O Bloco de Esquerda regista um passivo de 323 mil euros, para um activo superior a dois milhões de euros, enquanto Os Verdes têm apenas cinco mil euros de dívida.

Ao todo os partidos têm dívidas à banca no valor de 13 milhões de euros, com o PS a liderar a tabela com 11 milhões, o PSD com 1,5 milhões, o CDS com 289 mil euros, o PCP com 18 mil euros e o Bloco de Esquerda com 115 mil euros. Com todo este endividamento, os partidos pedem à Assembleia da República uma “carta de consignação”, que funciona como garantia bancária, segundo revela a reportagem da RTP.

Descomplicador:

O Partido Socialista está em falência técnica com dívidas superiores a 18 milhões de euros. O PSD é o segundo partido mais endividado com 10 milhões de euros de passivo. Nas contas de 2014, o PCP mantém-se como o partido mais “rico”, com activos no valor de 21 milhões de euros.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *