Portugal ajuda Guiné-Bissau com 40 milhões

Passos CoelhoO Primeiro Ministro, Pedro Passos Coelho, esteve numa visita oficial à Guiné-Bissau, com a duração de um dia. Nesta visita Passos Coelho assinou um protocolo que irá vigorar até 2020 e que vai contar com uma linha de apoio de 40 milhões de euros.

Pedro Passos Coelho deixou uma forte mensagem ao país, afirmando que agora a Guiné-Bissau “vive tempos de maior confiança e de maior esperança”, afirmando ainda que o país pode “contar com Portugal, porque acredito que todos podemos beneficiar desta cooperação no futuro”, apelando ainda aos empresários portugueses para apostarem na Guiné-Bissau.

O Primeiro Ministro que esteve acompanhado do Ministro dos Negócios Estrangeiros e do Ministro da Saúde, Rui Machete e Paulo Macedo, respectivamente, disse ainda que “o melhor futuro está associado a mais investimento, que pode trazer mais rendimento, mais emprego e nessa medida uma promessa de distribuição mais equitativa”.

Passos Coelho revelou que os investimentos de médio e longo prazo são os mais desejáveis e por parte dos responsáveis políticos da Guiné-Bissau ficou a promessa de criação de um ambiente favorável ao investimento. Portugal vai disponibilizar num programa de cinco anos cerca de 40 milhões de euros, de ajuda à estabilização da democracia e ao desenvolvimento do país.

Entretanto no fim-de-semana anterior à visita de Passos Coelho abriu na Guiné a delegação da AICEP, uma aposta da organização que pretende ter presença física em todos os países da CPLP segundo o actual presidente Miguel Frasquilho. Espera-se que a Guiné-Bissau venha a crescer 4% ao ano.

Descomplicador:

Passos Coelho esteve em visita oficial à Guiné-Bissau onde pediu uma aposta dos empresários portugueses no país e assinalou um protocolo de cooperação com uma linha de 40 milhões de euros até ao ano de 2020.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *