António Costa critica programa eleitoral do PSD

De visita a Tomar para assistir aos cortejos parciais da Festa dos Tabuleiros, António Costa não deixou escapar a oportunidade para lançar críticas ao governo e ao seu programa eleitoral. O secretário-geral do PS apelidou de “banalidades” as linhas gerais do programa eleitoral ontem aprovado pelo PSD.

António CostaAntónio Costa aproveitou a situação para contactar directamente com a população e para responder tanto a jornalistas como a populares que iam abordando o líder socialista ao longo do seu passeio pelas ruas da cidade. “A única coisa que conhecemos de concreto sobre o que é o programa concreto do PSD: um novo corte nas pensões, agora de 600 milhões de euros”, afirmou. O ex-presidente da Câmara Municipal de Lisboa foi mais longe e chegou mesmo a acusar os sociais-democratas de terem “um programa escondido”.

As linhas gerais apresentadas pelo PSD foram mesmo o maior alvo das críticas de Costa: “aquilo que vamos percebendo nas meias palavras que vão dizendo é que […] se preparam agora para atacar tudo o que são serviços públicos: a escola pública, o Serviço Nacional de Saúde e a Segurança Social”.

O secretário-geral do PS salientou ainda o trabalho que tem sido feito pelos socialistas relembrando o cenário macroeconómico, a renovação dos cabeças-de-lista aprovada ontem e ainda a agenda para a década.

As críticas de Carlos Pereira, líder do PS-Madeira, ao facto de a escolha de o cabeça de lista da região não ter passado pela estrutura regional do partido não foi um tema esquecido por António Costa. O líder socialista justificou esta decisão referindo que a escolha dos cabeças-de-lista se trata de “um grande sinal de renovação do PS” e que mostra “a capacidade de o partido saber trazer à vida politica um conjunto de pessoas que, não tendo a sua vida dedicada à política, sentem que este momento é de urgência para o país”.

António Costa esteve a assistir aos cortejos parciais da festa dos tabuleiros, que funcionam como um ensaio-geral dos cortejos que têm lugar no Domingo. No contacto com os populares o líder socialista garantiu que com o PS não haverá mais cortes nas pensões e ouviu ainda alguns pedidos para que não seja “mais um corrupto”.

Descomplicador:

António Costa esteve hoje a assistir aos cortejos parciais da Festa dos Tabuleiros, em Tomar. O líder socialista criticou as linhas gerais do programa eleitoral do PSD, salientou o trabalho que o PS tem vindo a fazer e respondeu ainda a questões colocadas pelos populares.

Publicado por: José Pedro Mozos

23 anos, natural de Lisboa. Aos dezasseis anos percebeu que a sua vocação era o jornalismo. Licenciado em jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social e pós graduado em Jornalismo Multiplataforma pela FCSH - Universidade Nova de Lisboa. Entre março de 2016 e junho de 2017 passou pela SIC Notícias. Faz parte da editoria de política da Revista VISÃO desde julho de 2017. Acredita no jornalismo como sendo um dos pilares de qualquer democracia. Atualmente, faz parte do Conselho Editorial do Panorama.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *