Gerente do grupo Lena detido

Foi hoje detido o gerente de uma empresa do grupo Lena, num esquema em que 10 empresas do setor das energias renováveis são acusadas de se aproveitar de subsídios para projetos que nunca chegaram a concretizar. Este esquema fraudulento teve o resultado de uma perda de 15 milhões de euros para o Estado.

GL_BAIXO_slogan

Para além deste gerente, que estará ligado à empresa Eneolica, outro empresário foi também detido na mesma operação, que está a ser levada a cabo pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC) e tutelada pelo DCIAP. Têm sido feitas buscas em empresas, escritórios e residências no Alentejo, Lisboa e Leiria durante o dia de hoje.

De acordo com o DN, vão surgir mais arguidos, nomeadamente de empresas que se candidataram a estes subsídios com informações incorretas.

De recordar que o grupo Lena tem estado a ferro e fogo nos últimos meses, particularmente no que toca à Operação Marquês. Joaquim Barroca Rodrigues, administrador  e vice-presidente do grupo, ficou em prisão preventiva em abril deste ano, após uma sequência de buscas feita à sede do grupo, em Leiria. Barroca Rodrigues foi, no âmbito da operação que levou Sócrates à prisão, indiciado pelos crimes de fraude fiscal qualificada, branquamento de capitais e corrupção ativa e encontra-se agora em em prisão domiciliária. Também Carlos Santos Silva, agora em prisão domiciliária, foi administrador do grupo até 2009. Carlos Santos Silva é ligado a José Sócrates em vários pagamentos e transferências suspeitas para a conta do ex-primeiro-ministro.

Descomplicador:

Após os sucessivos escândalos que têm marcado o grupo Lena nos últimos meses, sabe-se agora que várias empresas que dele fazem parte se vêem envolvidas em esquema fraudulento de aproveitamento de subsídios do Estado.

Publicado por: Mariana Lima Cunha

21 anos, natural de Oeiras. Licenciada em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social e pós-graduada em Comunicação e Marketing Político pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas. Jornalista online do Expresso

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *