Ex-militar de Abril e director de campanha de Pintassilgo lidera lista do PDR em Lisboa

Rodrigo Sousa e CastroRodrigo Sousa e Castro, militar de Abril, envolvido na Revolução dos Cravos e no 25 de Novembro e que mais tarde foi apoiante da formação do PRD de Ramalho Eanes e director da campanha presidencial de Maria de Lurdes Pintassilgo, está de regresso à politica activa, liderando a lista de Lisboa do Partido Democrático Republicano, criado por Marinho e Pinto.

Em declarações ao Panorama, Rodrigo Sousa e Castro afirma que aceitou o convite de Marinho e Pinto tendo em conta que “é uma evidência de que o poder politico radica essencialmente na acção legislativa da Assembleia da Republica”, afirmando que “é por isso que lá se acantonam deputados, fieis seguidores dos interesses oligopolistas instalados, com um pé nos grupos financeiros especulativos , em gabinetes de advogados e noutros interesses espúrios aos portugueses e assim modelam a legislação que nos rege”.

O militar envolvido no 25 de Abril e no 25 de Novembro afirma ainda que “os partidos do sistema mantêm uma clientela obediente de onde saem deputados subservientes, que quando não estão de acordo , mesmo com assuntos que ferem a sua consciência de cidadãos, desculpabilizam-se com inocentes declarações de votos para limparem a má consciência”. Rodrigo Sousa e Castro acrescenta que este é um “ciclo infernal e perverso e que só o povo pode acabar com ele”.

Rodrigo Sousa e Castro foi depois do período de revolução um dos apoiantes do PRD de Ramalho Eanes e posteriormente foi director da campanha presidencial da ex-Primeira-Ministra Maria de Lurdes Pintassilgo. O militar agraciado com a Grã-Cruz da Ordem da Liberdade em 1985, tendo mais tarde sido presidente da Assembleia Geral da empresa Cacém-Pólis, cargo que exerceu de forma gratuita.

Rodrigo Sousa e CastroSobre as principais linhas da sua candidatura pelo Partido Democrático Republicano de Marinho e Pinto, Rodrigo Sousa e Castro destaca ao Panorama as “medidas politicas de moralização da vida politico-partidária como o financiamento dos partidos, compatibilidades dos deputados (regime de exclusividades), revisão das milionárias subvenções aos partidos e revisão do estatuto jurídico dos deputados, acabando com a imunidade para actos fora do âmbito parlamentar”, defendendo assim que “os deputados devem ser exactamente iguais em direitos aos cidadãos e só terão imunidade para as suas intervenções politicas no Parlamento”.

A par disso, o PDR aposta também em “colocar no mesmo pé de igualdade de direitos e deveres , o contribuinte médio e as pequenas e médias empresas por um lado e os grande grupos e conglomerados económico financeiros que de tudo auferem sem contrapartidas”. A questão militar é também uma aposta de Rodrigo Sousa e Castro, ao que diz ao Panorama, pelo seu passado profissional, assumindo desde já  “o respeito pelos militares e pela condição militar, o respeito e o amparo aos ex-combatentes e sobretudo aos mutilados de guerra e suas famílias”, assumindo desde já que assuntos como “a reposição das condições normais de funcionamento do Instituto de Odivelas será uma das minhas primeiras batalhas”.

O Partido Democrático Republicano aprovou este Sábado as suas listas, sabendo-se para já que Pedro Barroso, músico considerado uma das “Vozes de Abril” vai liderar a lista por Santarém e que Marinho e Pinto deve liderar a lista do distrito de Coimbra.

Descomplicador:

Rodrigo Sousa e Castro, militar ligado ao 25 de Abril e 25 de Novembro, vai encabeçar a lista de Lisboa pelo Partido Democrático Republicano de Marinho e Pinto. O ex-director de campanha de Maria de Lurdes Pintassilgo regressa assim à politica activa.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Existem 2 comentários a este artigo
  1. Pingback: Marinho e Pinto assume o risco de liderar lista por Coimbra - Panorama
  2. josemarialessa88@gmail.com'
    José Lessa at 08:54

    A campanha do Partido tem sido muito “pobre” pouca informação chegou aos votantes e a Radio,TV e imprensa quase vos/nos ignorou, tenho uma dúvida que gostava que me desfizessem, quem é o candidato do Partido pelo circulo do Porto?
    Grato pela resposta que espero receber.
    Felicidades para amanha.
    José Maria Lessa

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *