Acordo na Grécia preso por detalhes. Primeiras medidas são já conhecidas

O Governo grego e Bruxelas confirmaram já que durante a última madrugada importantes passos foram dados para alcançar o acordo final entre o Governo liderado por Alex Tsipras e os credores. No entanto e apesar da oficialização do acordo estar ainda presa por detalhes, são já conhecidas algumas das medidas que a Grécia tem que começar a aplicar desde já.

GréciaUma das primeiras prioridades é a necessidade de até ao final do ano os bancos gregos terem de ter os rácios de capital ao nível dos bancos europeus, indo para isso receber cerca de 10 mil milhões de euros para recapitalização. Ao todo o resgate grego será de 85 mil milhões de euros, segundo os valores avançados pela Bloomberg, embora lá está esteja ainda dependente dos acordos finais.

Outra das obrigações da Grécia é a de ter de atingir um excedente orçamental primário já em 2016, sendo que para este ano os credores aceitam ainda um défice de 0,25% do PIB, havendo a obrigação de começar a crescer já a partir do próximo ano.

As primeiras reformas a implementar pelo Governo de Tsipras prendem-se com a legislação sobre o crédito malparado, a liberalização do mercado energético e a criação do fundo de privatizações, que será utilizado para recapitalização da banca e redução da dívida grega, bem como o aperto do modelo de pagamento de dívidas ao fisco.

Existem já 35 medidas preparadas para avançar imediatamente assim que o acordo for firmado, onde se contam também alterações legislativas no sector da agricultura, dos combustíveis e também na saúde com a redução dos preços dos medicamentos genéricos.

Descomplicador:

A Grécia e os credores estão perto de firmar o acordo para o terceiro resgate, com um valor global de 85 mil milhões de euros e estão já preparadas 35 medidas para serem implementadas assim que o acordo for assinado. Juncker, Merkel e Hollande vão reunir para analisar o “rascunho”.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *