Maria de Belém candidata: as reações

Maria de Belém anunciou esta segunda-feira a sua intenção de se candidatar às eleições presidenciais do próximo ano. Numa nota enviada à Agência Lusa, a ex-presidente do Partido Socialista avançou ainda que o anúnico oficial da candidatura apenas vai acontecer depois das eleições legislativas, que têm data marcada para dia 4 de Outubro.

A notícia não é surpreendente, dado que Maria de Belém, como noticiou o Panorama na passada semana, já tinha informado o secretário-geral do PS, António Costa, da sua intenção de entrar na corrida a Belém.

As reações não tardaram a surgir. Seja de dentro do Partido Socialista ou da parte de outros candidatos presidenciais, um pouco por todo o espectro político começam a vir à luz as opiniões sobre esta candidatura.

O também candidato à Presidência da República Henrique Neto não tardou em falar publicamente da candidaturaHenrique Neto da ex-Ministra da Saúde. Para Henrique Neto, tanto Maria de Belém como Sampaio da Nóvoa, as hipóteses mais prováveis para um apoio oficial do Partido Socialista, “sofrem de dependência partidária”. Henrique Neto fez, numa nota às redações, a análise dos possíveis cenários daqui em diante para o PS: “Se António Costa vencer bem as legislativas, o candidato do PS será, naturalmente, Sampaio da Nóvoa. Se as coisas correrem mal a António Costa, se a vitória for curta, o grupo de António José Seguro avança para o confronto e Maria de Belém terá então a sua melhor oportunidade”. No entanto, o candidato considera que nenhum dos possíveis candidatos socialistas traz novas ideias ao panorama político português.

Manuel AlegreApesar de António Costa ter reagido à notícia em direto na SIC Notícias, esclarecendo que para já não haverá novidades da parte do PS, que aguarda as eleições legislativas, nomes ligados ao partido já começaram a manifestar-se em relação à nova candidata. Hoje foi Manuel Alegre quem decidiu expressar o seu apoio a Maria de Belém, considerando que  “tem condições para unir, alargar e mobilizar aqueles que, dentro e fora do PS, na sociedade civil e em diversificados sectores da vida pública, desejam a mudança, um Presidente que respeite a Constituição e seja, de facto, o Presidente de todos os portugueses”. O ex-candidato à Presidência da República, que na altura escolheu Maria de Belém como mandatária nacional, argumenta ainda que as críticas feitas à candidata partem de “preconceitos sexistas e machistas”. Foi num artigo no Diário de Notícias desta terça-feira que Alegre escreveu que “Maria de Belém, ao contrário do que alguns disseram, não divide, não fratura nem é redutora”.

Sampaio da Nóvoa, o até agora candidato mais próximo do PS, mostrou-se surpreendido “mas com agrado” pela candidatura de Maria de Belém, afirmando que confia na “dinâmica muito forte” da sua candidatura, seja ou não apoiada pelo Partido Socialista.

Descomplicador:

Maria de Belém anunciou esta segunda-feira a sua candidatura à Presidência da República e as reações de figuras como Henrique Neto ou Manuel Alegre não tardaram a surgir.

Publicado por: Mariana Lima Cunha

21 anos, natural de Oeiras. Licenciada em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social e pós-graduada em Comunicação e Marketing Político pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas. Jornalista online do Expresso

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *