Vice-Presidente do PSD deixa aviso sobre Presidenciais

O dirigente do Partido Social Democrata e presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras, deixou na sua crónica habitual no jornal i um “aviso à navegação” aos hipotéticos candidatos presidenciais da área social-democrata. O aviso visa evitar problemas como os que tem vivido o Partido Socialista com o anuncio de candidaturas antes das eleições legislativas.

Carlos CarreirasCarlos Carreiras começa por dizer que existem três variantes que vão definir as próximas eleições presidenciais, a saber: “a confiança, a confiabilidade e a consistência que os portugueses identificarem nas várias candidaturas”, abordando os últimos anos onde os portugueses passaram por momentos de “sofrimento ou ansiedade”.

O vice-presidente do Partido Social Democrata diz assim que “a Coligação Portugal à Frente é uma casa unida. Não há confusões nem trapalhadas” e avisando que “se porventura algum dos putativos candidatos presidenciais quiser antecipar-se dividindo, é melhor aprender com os erros socialista”, acreditando que “quem se chegar à frente até 4 de Outubro, dá um passo em falso, fatal para as suas aspirações políticas.”.

As criticas ao Partido Socialista foram mais que muitas, apontando Carlos Carreiras o PS como o mau exemplo da gestão das presidenciais, onde afirmou que “Costa nunca se mostrou um líder capaz de liderar o processo presidencial”, e que o “resultado está à vista”, apontando os “três candidatos presidenciais da sua área política, e não se sabe quantos mais serão, a forma como a candidatura de Maria de Belém foi apresentada é sintomática do choque permanente que o secretário-geral do PS tem com a realidade”.

Santana Lopes ataca Marcelo Rebelo de Sousa

Santana LopesSem se declarar oficialmente candidato, Pedro Santana Lopes tem lançado fortes ataques a Marcelo Rebelo de Sousa, o preferido da ala direita por parte das bases do PSD. Na SIC Noticias, Santana Lopes disse que Marcelo é alguém que “diz hoje uma coisa e um mês depois o seu contrário”.

O actual provedor da Santa Casa de Lisboa quis provar que Marcelo não é o candidato ideal da direita, apontando numa série de “recortes” que levou para o seu comentário as contradições do comentador da TVI. Santa Lopes afirmou ainda que “se eu estiver todas as semanas uma hora a falar para um milhão e meio de pessoas a dizer ‘a Maria Joaquina, no Bairro de Alvalade, fez a quarta classe, muitos parabéns’. Se trouxer todas as semanas um presente da terra dos meus avós. Ao fim de dois anos quem é que não gera simpatia no país todo”, questiona Pedro Santana Lopes, colocando assim em causa a simpatia do comentador e ex-presidente do PSD.

Marcelo Rebelo de Sousa disse ao jornal i não ter visto o comentário do ex-Primeiro Ministro e portanto “não poder comentar”.

Descomplicador:

Carlos Carreiras, vice-presidente do PSD, deixou um aviso aos potenciais candidatos da direita para não avançarem antes de 4 de Outubro, dando como exemplo a confusão que se está a viver no PS. Entretanto Santana Lopes atacou Marcelo Rebelo de Sousa num comentário na SIC Noticias.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *