Jean Marie Le Pen expulso pela filha do partido que fundou

Jean Marie Le Pen, co-fundador da Frente Nacional foi expulso do partido que fundou através da decisão de um comité liderado pela sua filha Marine Le Pen. A expulsão do polémico politico francês deve-se às suas mais recentes declarações antissemitas. Depois de ter sido notificado, Jean Marie acusou a “filha de ter morto o seu próprio pai”.

Jean Marie Le PenA decisão foi tomada pelo comité executivo do partido, liderado por Marine Le Pen, filha de Jean Marie, onde foram abordadas as declarações co-fundador do partido que entre outras coisas afirmou que “as câmaras de gás Nazi são apenas um detalhes da história”.

Esta é já a segunda vez que Jean Marie Le Pen é expulso do partido, sendo que da primeira vez acabou por ser readmitido devido aos tribunais terem considerado o seu processo de expulsão ilegal. Agora o comité executivo do partido informou que Jean Marie Le Pen será notificado da decisão tomada “pela maioria necessária”.

Jean Marie Le Pen esteve a defender-se durante três horas num processo onde não estiveram presentes Marine Le Pen e o numero dois do partido para que as decisões tomadas fossem “imparciais”. Entretanto o advogado de Jean Marie aconselha o co-fundador do partido a recorrer novamente para a justiça.

“É feio matar o próprio pai”

Entretanto em entrevista à rádio RTL, Jean Marie Le Pen disse que a sua filha “encomendou o esquadrão de fuzilamento por telefone. Não quis envolver-se directamente porque iria parecer mal“, acrescentando que “é feio matar o próprio pai, por isso não matou o pai directamente, fê-lo através de um cúmplice”, acusou o co-fundador da Frente Nacional.

Jean Marie Le Pen acusou a sua filha, Marine Le Pen de tácticas “sujas” para o expulsar do partido, e disse que a actual líder preparou uma “emboscada” para conseguir expulsá-lo da Frente Nacional, num processo que classificou também de “uma palhaçada”.

O ex-líder da Frente Nacional pediu no entanto aos militantes para que “não se dividam e se mantenham unidos”, querendo “reconquistar” o partido após a expulsão que considera ter sido “imposta” por Marine Le Pen.

Descomplicador:

Jean Marie Le Pen, co-fundador da Frente Nacional, foi expulso do partido num processo liderado pela sua filha Marine Le Pen. Jean Marie acusa a actual líder de ter “morto o pai através de um cúmplice” e com recurso a um “pelotão de fuzilamento contratado pelo telefone”.

 

 

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *