António Costa quer educação como prioridade

O líder socialista encerrou o acampamento da JS com um discurso em que ressalvou a importância de ver a educação como uma prioridade assim como de travar a crescente emigração dos últimos anos. António Costa falou para uma plateia de jovens socialistas sobre o determinante que é manter “a geração mais qualificada” dentro de Portugal, já que, afirma, na legislatura de Passos Coelho muitos não encontraram trabalho “com a dignidade e a qualidade” dos trabalhos existentes fora do país.

António CostaO secretário-geral do PS aproveitou a oportunidade não só para assegurar que se for governo vê como “fundamental repor a educação como a prioridade na acção política e o investimento na educação, que é um investimento para o futuro” mas também para criticar a actuação do executivo da coligação nesta temática. Para António Costa, é preocupante o facto de o primeiro-ministro ter considerado que a maior frustração que leva deste mandato é não ter conseguido uma maior redução dos custos de trabalho. O ex-presidente da Câmara de Lisboa este factor é “uma ameaça sobre o que ele [Pedro Passos Coelho] quereria fazer se tivesse oportunidade de continuar” como primeiro-ministro.

A emigração jovem foi outro dos temas que pautou o discurso de António Costa. Para o líder socialista, as reformas que o próximo governo de Portugal terá de levar a cabo não devem servir para “para baixar os custos” mas sim para travar a emigração dos mais jovens, garantindo que as políticas para potenciar o emprego jovem terão um papel prioritário caso o Partido Socialista saia vencedor nas próximas legislativas.

Descomplicador:

António Costa esteve hoje presente no acampamento organizado pela JS para encerrar o evento. No seu discurso, o líder socialista garantiu aos jovens presentes levar a cabo medidas que travem a emigração “da geração mais qualificada” e potenciem a criação de emprego jovem.

Publicado por: José Pedro Mozos

23 anos, natural de Lisboa. Aos dezasseis anos percebeu que a sua vocação era o jornalismo. Licenciado em jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social e pós graduado em Jornalismo Multiplataforma pela FCSH - Universidade Nova de Lisboa. Entre março de 2016 e junho de 2017 passou pela SIC Notícias. Faz parte da editoria de política da Revista VISÃO desde julho de 2017. Acredita no jornalismo como sendo um dos pilares de qualquer democracia. Atualmente, faz parte do Conselho Editorial do Panorama.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *