Economia cresce no dia em que o desemprego desce

Instituto Nacional Estatistica INEDois números positivos foram hoje divulgados pelo Instituto Nacional de Estatistica. A economia portuguesa registou um crescimento de 1,5%, enquanto o desemprego continua em decréscimo, registando agora um valor a rondar os 12,1%, descendo 0,2% face ao mês de Junho.

A economia portuguesa cresceu 1,5% no segundo trimestre do ano de 2015, um crescimento registado face ao mesmo período do ano de 2014 e um crescimento de 0,4% face ao primeiro trimestre deste ano. A taxa de variação foi idêntica à do primeiro trimestre, segundo o relatório recentemente divulgado pelo INE.

Segundo o relatório do INE este crescimento deve-se a um reforço dos stocks das empresas, que depois de um contributo negativo no primeiro trimestre, agora registaram já um valor positivo. Na balança das importações e exportações, registou-se “uma aceleração das importações de bens e serviços a um ritmo superior ao das exportações de bens e serviços”.

Na estimativa provisória mensal do Instituto Nacional de Estatística, a taxa de desemprego recuou 0,2%, estando agora nos 12,1%. Esta é uma estimativa provisória, tendo em conta que nos meses sazonais o processo de recolha de dados sofre algumas alterações.

Ainda assim, revela o INE, o número de portugueses desempregados é agora de 624,9 mil pessoas, o que face ao mês de Junho significa que menos 4,7 mil pessoas estão desempregadas.

Descomplicador:

A taxa de desemprego recuou face ao mês de Junho e os dados económicos do segundo trimestre do ano registaram um crescimento de 1,5%. Este crescimento deve-se ao aumento dos stocks das empresas com sede em Portugal.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *