ÚLTIMA HORA: Sócrates em domiciliária (Actualizado: 21h30)

(Foto: Agência Lusa)

José Sócrates saiu hoje do Estabelecimento Prisional de Évora, onde aguardará o julgamento em prisão domiciliária à semelhança dos restantes arguidos da Operação Marquês.

José Sócrates ficará em prisão domiciliária mas sem pulseira electrónica. O juiz Carlos Alexandre decretou que José Sócrates ficará sob vigilância policial, tal como Ricardo Salgado.

A Procuradoria Geral da República já emitiu o comunicado a dar conta das alterações de medidas de coacção, afirmando que “o arguido fique sujeito à obrigação de permanência na habitação (sem sujeição a vigilância electrónica), bem como à proibição de contactos, designadamente com outros arguidos no processo”.

O Ministério Público justifica a alteração da medida de coacção “face à prova reunida desde a última reapreciação, se mostra reforçada a consolidação dos indícios, o que diminui o perigo de perturbação do inquérito”.

Entretanto a TSF dá conta que José Sócrates não ficou proibido de falar à comunicação social enquanto estiver em prisão domiciliária. O ex-Primeiro-Ministro está já em casa, onde chegou acompanhado do seu advogado João Araújo. A casa onde está José Sócrates pertence à ex-mulher, Sofia Fava.

O jornal Observador dá conta que Carlos Alexandre quis alterar a medida de coacção mais cedo para não “contaminar” o debate entre Pedro Passos Coelho e António Costa que se realiza dia 9 de Setembro nas três televisões em canal aberto.

O ex-PM era o único dos arguidos ainda em prisão preventiva, estando acusado de fraude fiscal qualificada, corrupção e branqueamento de capitais. José Sócrates tinha já recusado a pulseira electrónica uma vez, cedendo agora a essa intenção do Ministério Público.

O Panorama recorda a cronologia da prisão do ex-Primeiro-Ministro José Sócrates.

Comunicado da PGR AQUI

Descomplicador:

José Sócrates foi libertado da prisão preventiva e vai permanecer em prisão domiciliária. O ex-Primeiro-Ministro já está em casa e autorizado a falar à comunicação social. A decisão foi tomada para não “contaminar” o debate de dia 9 entre António Costa e Passos Coelho.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *