Direita ganha terreno na Grécia

A Nova Democracia registou esta semana uma pequena vantagem  sobre o Syriza, segundo uma sondagem feita pela televisão grega MEGA. Esta é a primeira vez que o partido que até há semanas estava no poder é ultrapassado: o Syriza conta agora com 25% das intenções de voto, contra os 25,3% da Nova Democracia.

Mais significativos são os índices de popularidade dos líderes destes partidos. Se o ex-primeiro-ministro, Alex Tsipras, mantém a popularidade, com 41,9%, o líder da Nova Democracia, Vangelis Meimarakis, sobe para os 44,3%.

Alex Tsipras

Para mais, também o Aurora Dourada, partido neonazi, subiu nas intenções de voto, sendo segundo a sondagem da MEGA a terceira força política, com 5,5%.De seguida aparece a lista conjunta de socialistas (Pasok) e esquerda moderada (Dimar) com 5,3%, os comunistas (KKE) com 5,1% e o partido centrista To Potami, com 4,6%.

A sondagem faz-se a 18 dias das eleições antecipadas gregas. Recorde-se que as eleições foram convocadas com a demissão de Alex Tsipras, que foi primeiro-ministro da Grécia durante oito meses. Após a aprovação de um acordo para resgate em que o próprio admitiu não acreditar e de um referendo para conhecer a opinião do povo grego sobre as medidas impostas pelos credores, Tsipras alegou já não ter mandato para continuar no poder. Após a sua demissão, no fim do mês de agosto, a ala mais à esquerda do Syriza rompeu com o partido para formar a Unidade Popular, liderada pelo ex-ministro da Energia, Panagiotis Lafazanis. Esta ala mais extremista do Syriza dificultou acordos no parlamento grego por não concordar com as medidas de austeridade e as condições para o resgate propostas pelos credores e parceiros europeus.

Descomplicador:

O Syriza caiu ligeiramente nas intenções de voto, segundo uma sondagem que dá vantagem ao partido de direita Nova Democracia. A confirmar-se estas previsões, o Aurora Dourada, partido neonazi, pode ser agora a terceira força política no país helénico.

Publicado por: Mariana Lima Cunha

21 anos, natural de Oeiras. Licenciada em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social e pós-graduada em Comunicação e Marketing Político pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas. Jornalista online do Expresso

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *