Fundador do CDS declara apoio ao PS

Há dias atrás, Diogo Freitas do Amaral escreveu por ocasião do livro de comemoração do 40º aniversário que “ninguém traiu ninguém” e que “continuamos irmãos, embora separados”, mas hoje na antevisão de um texto que será publicado na Visão de Quinta-Feira defende o voto no PS, depois de há quatro anos ter defendido o voto no PSD.

Diogo Freitas do AmaralDiogo Freitas do Amaral cita Winston Churchill para dizer que “há que ser pragmático: justiça social em democracia e na Europa, hoje, só com o PS. Como disse Churchill, “às vezes é necessário mudar de voto ou de partido, para não ter de mudar de princípios”.

O fundador do CDS e ex-candidato presidencial apoiado pelo CDS e pelo PSD reconhece que “Passos Coelho conseguiu, é verdade, alguns resultados económicos positivos”, mas questionou o custo pelos quais estes resultados foram alcançados.

Freitas do Amaral defende mesmo o Partido Socialista afirmando que “a verdadeira tradição do PS tem sido a de corrigir os excessos de outros que ocuparam o poder antes dele: foi assim duas vezes com Mário Soares (1976-78 e 1983-85) e foi assim nos primeiros tempos de José Sócrates, que entre 2005 e 2008 fez baixar o enorme défice orçamental de Santana Lopes, de quase 7% do PIB para menos de 3%”.

Diogo Freitas do Amaral critica as inúmeras privatizações e a “manipulação dos números” levada a cabo por Passos Coelho. O ex-governante da Aliança Democrática diz ainda que “nunca pertenceu ao PS nem pretendo pertencer”, mas que lhe “merece mais simpatia do que o actual PSD”.

Descomplicador:

Freitas do Amaral, fundador do CDS e ex-governante da Aliança Democrática (PSD/CDS/PPM) veio defender num artigo na Visão o voto no Partido Socialista liderado por António Costa, dizendo que “às vezes é necessário mudar de voto ou de partido, para não ter de mudar de princípios”.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *