Expectativas confirmam-se: debate Passos/Costa com audiência histórica

O debate que pôs ontem em confronto os dois candidatos a primeiro-ministro conseguiu audiências na ordem dos 3,4 milhões de telespectadores. Já se esperava que este encontro marcasse a diferença, até porque reunia várias características diferentes do habitual: foi transmitido por SIC, TVI e RTP1 em simultâneo, contou com a presença de um moderador da parte de cada canal e situou-se no Museu da Eletricidade. O acompanhamento do debate e dos momentos que o antecederam foi feito de forma exaustiva por jornalistas e comentadores nos três canais, assim como o rescaldo e análise do que acabou por acontecer.

Passos CoelhoA SIC foi o canal mais sintonizado para acompanhar o confronto histórico, com 1,240 milhões de telespectadores, contra os 1,237 milhões com que a TVI contou. Já a RTP1 teve 822 mil telespectadores sintonizados à hora do debate. O share acumulado dos três canais revela que dois terços dos portugueses que vêem televisão acompanharam o confronto. Os episódios das novelas que foram transmitidas de seguida bateram o share do debate, sendo que Mar Salgado, da SIC, foi a mais vista, com 1,536 milhões de telespectadores.

No entanto, e apesar do resultado histórico em termos de audiências, o debate não chega a entrar no top10 dos programas mais vistos da televisão portuguesa.

Figuras da direita atribuem vitória a Costa

Num debate em que o nome de José Sócrates veio à baila mais vezes do que o esperado e em que António CostaAntónio Costa mostrou ter muita vontade de ganhar, usando uma maior agressividade do que o seu opositor, há vários nomes à direita que atribuem a vitória ao ex-presidente da Câmara de Lisboa. Marcelo Rebelo de Sousa foi um deles, considerando que “para Pedro Passos Coelho, fazer de morto pode não ser suficiente”. O professor de Direito salientou que este foi um frente a frente “muito difícil e desequilibrado” e considerou que Costa esteve “melhor do que o vimos ao longo da campanha”.

Já para Morais Sarmento, ex-ministro da Presidência (governo de Durão Barroso), e embora tenha considerado que Costa foi mais agressivo ocasionalmente “num tom brejeiro”, o candidato socialista ganhou o debate por ter inovado mais do que Passos Coelho e ter tentado passar mais a sua mensagem.

Descomplicador:

O debate de ontem, entre Pedro Passos Coelho e António Costa, foi visto por 3,4 milhões de portugueses, repartidos entre os três canais.

Publicado por: Mariana Lima Cunha

21 anos, natural de Oeiras. Licenciada em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social e pós-graduada em Comunicação e Marketing Político pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas. Jornalista online do Expresso

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *