Jeremy Corbyn é o novo líder trabalhista

Jeremy CorbynJeremy Corbyn foi eleito novo líder do Partido Trabalhista britânico reunindo 59,5% dos votos totais. Numa corrida a quatro, o socialista de 66 anos saiu vencedor e confirmou aquilo que as sondagens já haviam vaticinado. Corbyn chega assim ao mais alto cargo de chefia do seu partido, contra quem votou muitas vezes por não se rever nos ideais que foram defendidos por outros líderes anteriores, como Tony Blair.

A vitória foi clara: Andy Burnham, segundo classificado, conquistou 19% dos votos, sendo que Yvette Cooper (17%) e Liz Kendall (4,5%) ficaram em terceiro e quarto lugares, respectivamente. O agora sucessor de Ed Milliband, que se demitiu do cargo depois de ter perdido as eleições legislativas britânicas para David Cameron, é visto como uma nova esperança da esquerda europeia.

No seu discurso de vitória, Jeremy Corbyn garantiu que “as coisas devem mudar e vão mudar” e criticou o governo conservador de David Cameron na temática dos refugiados, aconselhando o chefe do executivo britânico a ter “mais compaixão” para com os refugiados. O sucessor de Milliband alegou ainda que “a pobreza não é inevitável” e pode combater-se.

O agora líder trabalhista quer fazer reformas na Grã-Bretanha em quase todos os campos: desde a educação, onde defende um sistema de educação público; até à economia, onde quer cortar os benefícios fiscais das grandes empresas e criar um programa de investimento para criar emprego com fundos do Banco de Inglaterra.

Crítico em relação à austeridade, defensor de uma Grã-Bretanha dentro da União Europeia e activista contra as desigualdades sociais, Corbyn já recebeu várias mensagens de apoio vindas de partidos de esquerda de diferentes países. Marisa Matias, do Bloco de Esquerda, já manifestou a sua satisfação por esta vitória nas redes sociais. Na Grécia, o Syriza saudou o líder trabalhista e apelidou o resultando como sendo “histórico”.

Descomplicador:

Jeremy Corbyn é o sucessor de Ed Milliband na liderança do Partido Trabalhista britânico. Conhecido por ser anti-austeridade e por defender uma Grã-Bretanha dentro da União Europeia, Corbyn chega assim à liderança do seu partido aos 66 anos depois de derrotar os outros três candidatos com 59,5% dos votos.

Publicado por: José Pedro Mozos

23 anos, natural de Lisboa. Aos dezasseis anos percebeu que a sua vocação era o jornalismo. Licenciado em jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social e pós graduado em Jornalismo Multiplataforma pela FCSH – Universidade Nova de Lisboa. Entre março de 2016 e junho de 2017 passou pela SIC Notícias. Faz parte da editoria de política da Revista VISÃO desde julho de 2017. Acredita no jornalismo como sendo um dos pilares de qualquer democracia. Atualmente, faz parte do Conselho Editorial do Panorama.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *