159 professores são candidatos a deputados

São cerca de 159 os professores que são nestas eleições legislativas candidatos a deputados pelos partidos que se apresentaram às eleições de 4 de Outubro. O número avançado pelo Diário de Noticias leva com que muitas das escolas tenham de pedir substituições na primeira quinzena de aulas para evitar atrasar, ainda mais, o arranque do ano lectivo.

Assembleia da Republica ParlamentoDurante a campanha eleitoral os candidatos têm dispensa do seu trabalho por indicação do tribunal onde foi apresentada a candidatura. Assim muitas escolas têm optado por uma de três soluções: a contratação de professores substitutos por um prazo mínimo de um mês, a marcação de aulas de compensação ou então a esperança de que a matéria vá sendo reposta ao longo do ano lectivo nas aulas.

Este número de professores candidatos a deputados à Assembleia da Republica abrange apenas o ensino obrigatório, ou seja entre o 1º ciclo e o Ensino Secundário, deixando assim de fora os professores universitários que também se candidatam ao Parlamento nas eleições a realizar no inicio do mês de Outubro.

Contactados pelo DN, directores de agrupamentos escolares dizem estar já “habituados à situação, que está prevista na lei”, tentando encontrar formas de dar a volta à situação. O director de um agrupamento em Felgueiras disse ter recebido um pedido de dispensa, embora o professor garanta que não vai faltar todos os dias, procurando com os colegas compensar as aulas que não forem dadas por si.

Se todos os professores fossem eleitos, e apenas do ensino obrigatório, o Parlamento seria composto em 69% por pessoas ligadas à educação, percentagem que aumentaria adicionando os professores universitários.

Descomplicador:

159 professores são candidatos a deputados à Assembleia da Republica, obrigando as escolas a criar alternativas para não atrasar, ainda mais, o arranque do ano lectivo. Os candidatos têm direito a dispensa do trabalho durante o período de campanha eleitoral.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *