O debate das rádios: As reacções em exclusivo ao Panorama

Depois de no debate entre António Costa e Pedro Passos Coelho que foi transmitido nas televisões e que no Panorama contaram com os comentários de Duarte Marques e Manuel Queiroz, desta vez o Panorama pediu a dois jovens militantes do PS e do PSD para analisarem o debate transmitido em simultâneo nas rádios. Eduardo Barroco de Melo e Margarida Balseiro Lopes têm visões diferentes do frente-a-frente desta manhã.

Panorama

Eduardo Barroco de Melo, cronista do Panorama e Coordenador Nacional dos Estudantes Socialistas, disse no final do debate que “de um modo geral em termos de intensidade, foi mais morno, com uma diferença de postura de Passos Coelho”, acreditando que “António Costa esteve melhor no geral, apesar de Passo Coelho ter estado bem num momento ou outro, mas nunca conseguiu explicar uma ideia do seu programa”. Para o militante da Juventude Socialista, “assistimos nos últimos quatro anos à execução do programa da troika e sem troika não há ambição sobre que pais queremos, se e mais do mesmo ou qual é o rumo de futuro do país. O PS nisso tem uma perspectiva de futuro que os portugueses conhecem”.

Eduardo Barroco de MeloO ex-Presidente da Associação Académica de Coimbra, referiu ainda o facto de “na TV Passos apareceu sem notas, aqui apareceu com apontamentos”. Quanto ao conteúdo mais especifico, Eduardo Barroco de Melo considera que ”
é preocupante, apesar de finalmente assumir, o corte de 600 milhões nas reformas, corte esse que está previsto no PEC que foi enviado à UE e é assustador que o Primeiro Ministro se comprometa a implementar essas medidas, bem como também esteve mal ao dizer que cumpriu todas as metas do défice (recordo que foram todas revistas em alta e este Governo bateu o recorde de orçamentos rectificativos)”.

Quanto ao formato radiofónico, o militante socialista diz que “há uma maior atenção à palavra. Pareceu me mais dinâmico e mais concreto”, com elogios também à moderação que “esteve melhor ao exigir respostas mais concretas para determinados pontos”, não tendo sido no entanto “tão avassalador como o debate da semana passada”.

Margarida Balseiro Lopes, também cronista do Panorama e Secretária-Geral da Juventude Social Democrata disse que “é inegável que Pedro Passos Coelho ganhou o debate”, considerando que “António Costa mostrou estar à vontade na retórica, mas evidenciou demasiadas fragilidades no conteúdo, socorrendo-se de números e de propostas que nem o próprio domina: desde exigir uma inteligente leitura do tratado orçamental mas incapaz de dizer qual é, a defender o alívio fiscal e a alteração dos escalões de IRS mas ainda sem ideia de como fazê-lo, à Segurança Social”.

Margarida Balseiro LopesNo entender da Secretária-Geral da JSD e candidata por Leiria pela coligação Portugal à Frente, “António Costa está muito longe de estar preparado para ser Primeiro-Ministro”, sendo que “o exemplo mais paradigmático foi a incapacidade de responder à pergunta feita na sequência de uma proposta do Partido Socialista: o PS defende que nas prestações sociais não contributivas deve haver a inclusão de uma condição de recurso para que exista uma poupança de 1.000.000.000  (mil milhões) de euros, o que leva à pergunta óbvia de “quais prestações sociais””.

Margarida Balseiro Lopes conclui assim que “António Costa a única coisa que consegue responder é que “logo se vê”, mas o que se vê já é que o próprio não faz ideia nenhuma do que é governar um país”.

O live blog do Panorama que acompanhou o frente-a-frente entre António Costa e Pedro Passos Coelho nas rádios está disponível AQUI.

Descomplicador:

Eduardo Barroco de Melo e Margarida Balseiro Lopes fazem o rescaldo do debate ao Panorama, com visões diferentes do desempenho de um e outro participante neste anunciado “decisivo frente-a-frente”. Para o militante socialista Costa saiu vencedor, opinião contrária tem a Secretária-Geral da JSD.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *