O PS vai à frente, mas a confusão está instalada

O Partido Socialista vai à frente na sondagem divulgada hoje pelo Expresso realizada pela Eurosondagem, no entanto a confusão instalou-se ao verificar que apesar da vitória de António Costa, é a coligação Portugal à Frente (PSD/CDS) que tem um maior número de mandatos. Caso seja este o resultado final cabe a Cavaco Silva escolher o método de formação do novo Governo.

Votos SondagensNesta sondagem o Partido Socialista regista 35,5% dos votos, com 95 a 101 mandatos, no entanto a coligação entre Passos Coelho e Paulo Portas regista 99 a 102 mandatos, isto apesar de registar apenas 34% das intenções de voto. Esta sondagem foi realizada após o debate televisivo, mas antes do debate radiofónico, realizado ontem entre os dois líderes.

Nos restantes partidos, a CDU pode garantir 20 a 22 deputados, sendo a único hipótese que António Costa tem à esquerda para garantir a maioria absoluta. O Bloco de Esquerda terá um resultado que irá eleger entre 6 a 9 deputados. Ainda para estas contas podem entrar o PDR de Marinho e Pinto, que pode eleger o cabeça-de-lista de Lisboa e o do Porto e ainda o LIVRE que pode eleger o seu cabeça-de-lista, Rui Tavares.

Ainda assim o Expresso conclui que o bom desempenho de António Costa no debate das TV’s não se reflecte neste barómetro com o Partido Socialista a descer 0,5%, caindo a coligação cerca de 1%. Para esta sondagem foram validadas 1510 entrevistas telefónicas. O erro máximo da amostra é de 2,52%.

Descomplicador:

O Expresso divulgou hoje uma sondagem que aponta para a vitória do PS com 35,5%, mas que dá à coligação Portugal à Frente um maior número de mandatos, lançando assim a confusão. Segundo a sondagem a única forma do PS garantir a maioria no Parlamento é com uma coligação com a CDU.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *