Campanha da coligação enfrenta momentos dificeis

A coligação Portugal à Frente tem enfrentado nos últimos dias momentos complicados nas arruadas e nos contactos com as populações que tem promovido. Ontem um homem envolveu-se em agressões com apoiantes da coligação e hoje foram os lesados do BES a complicado a vida a Pedro Passos Coelho e Paulo Portas.

Numa arruada em Espinho, um homem envolveu-se em agressões com alguns apoiantes da coligação Portugal à Frente que estavam presentes no ponto de encontro para dar inicio à arruada assim que chegasse Passos Coelho e Paulo Portas. A escaramuça deu-se 20 minutos antes da chegada do Primeiro-Ministro e os ânimos foram acalmado pelo director de campanha e Secretário-Geral do PSD, José Matos Rosa, que tratou de garantir que o individuo deixava o local em segurança. Apoiantes da coligação acusam o homem de provocações, ao roubar e danificar algum material de campanha.

Hoje foram os lesados do BES que intervieram novamente na campanha da coligação PSD/CDS. Numa arruada em Marco de Canavezes, os apoiantes da coligação foram abafados pelos manifestantes do BES com Pedro Passos Coelho a ter de deixar a praça rodeado pelos elementos do seu Corpo de Segurança Pessoal. O Primeiro-Ministro ainda discursou aos apoiantes no local mas o barulho impediu que a sua intervenção fosse devidamente ouvida.

Pedro Passos Coelho reuniu já com alguns dos elementos presentes nas manifestações, tendo-lhes pedido para não interferirem na campanha, sendo que desta vez não esteve com nenhum dos lesados pessoalmente. Nos primeiros dias de campanha, Passos Coelho tinha-se até disponibilizado para participar numa subscrição pública para colocar o grupo BES/GES em tribunal. O Primeiro-Ministro tem sempre dito que a solução está nas mãos dos reguladores e não do Governo.

Entretanto, também a Ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, que ao jornal Sol tinha dito há semanas atrás ainda não ter encontrado muitos eleitores revoltados, sentiu hoje no Mercado de Setúbal a revolta de alguns dos presentes, tendo a coligação passado rapidamente pelo local, debaixo de um coro de insultos.

Descomplicador:

A coligação Portugal à Frente tem encontrado nos últimos dias dificuldades nas ruas. Ontem uma homem envolveu-se em agressões com apoiantes da coligação, hoje foram os lesados do BES a marcar novamente presença na campanha e até a Ministra das Finanças sofreu já na pele o descontentamento de alguns eleitores.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *