Independentistas ganham eleições regionais na Catalunha

Artur Mas20:00 horas em Espanha. Tempo para conhecer as sondagens à boca das urnas. Segundo a TV3, as forças independentistas alcançam uma maioria absoluta clara. A coligação Junts pel Si, liderada por Artur Mas e por Oriol Junqueras, atinge entre 63 e 66 lugares no parlamento catalão. Se se juntar a este resultado os 11 a 13 deputados que a CUP, que também apoia a independência, elege as forças independentistas somarão entre 74 e 79 assentos. Ou seja, alcançam a maioria absoluta de forma contundente, pois ficam bem acima dos 68 lugares necessários. Juntas, as duas forças podem não chegar aos 50% em número de votos.

Os resultados da sondagem colocam ainda em segundo lugar o partido Ciudadanos, com um total entre 19 e 21 deputados. Em terceiro lugar fic o Partido Socialista Catalão, com 14 a 16 deputados. Logo atrás encontra-se o movimento Catalunya Sí que es Pot, que elege 11 a 13 deputados. O PP é o grande derrotado da noite, que passa dos 19 assentos para um total que se encontra entre 9 e 11 deputados. Unió surge em último lugar e pode eleger 3 deputados ou nenhum.

Segundo a Rádio Nacional espanhola (RNE) a participação às 20:00 era de 82,74%. Apesar de ser um dado provisório pode-se concluir que as eleições tiveram um elevado número de participantes. Se o dado se mantiver em valores próximos deste, as eleições deste Domingo terão sido aquelas com a maior participação de sempre na Catalunha. Esta contagem inclui as eleições legislativas.

Poucos minutos depois de as urnas terem fechado, António Baños, candidato pela força independentista CUP, escreveu na sua conta de twitter uma espécie de despedida do estado espanhol: “Dedicado ao Estado espanhol. Sem rancores, adeus”. Numa altura em que se especula se CUP e a coligação Junts pel Si, que juntos alcançam a maioria absoluta, se irão entender esta parece ser um pista sobre a posição da CUP quanto a esta temática.

Acompanhava-se a evolução dos resultados em todo estado espanhol com grande expectativa. Duas horas depois de se ter começado a apurar os resultados e com mais de 56% dos votos contados havia um dado que salta à vista devidocatalunha à sua peculiaridade: Catalunya Sí que es Pot, partido apoiado pelo Podemos, obtém dez deputados e o PP elege onze apesar de o partido de Rajoy ter menos percentagem de voto que o movimento catalão. Ou seja, com menos votos o Partido Popular espanhol elege mais deputados que o movimento Catalunya Sí que es Pot.

Pouco passava das 22:10 horas em Espanha quando Artur Mas e Oriol Junqueras, líderes da coligação vencedora, apareceu para falar aos catalães sob gritos que pediam “independência! Independência!”. Junqueras foi o primeiro a intervir e começou por dizer que “hoje o sim ganhou tanto em assentos como em votos”.  O líder do partido ERC que integra esta coligação estava visivelmente feliz. No fim do seu curto discurso galvanizou a sala ao afirmar que os que votaram na coligação vencedora estão “a escrever as mais gloriosas páginas” antes de concluir com um forte “viva a Catalunha!”.

Artur Mas, o vencedor destas eleições, interveio e mostrou-se agradado com a resposta que os catalães deram àqueles que diziam “que na Catalunha não havia vontade de votar”. Artur Mas sublinhou ainda o facto de este acto eleitoral ter um carácter plebiscitário: “e todos os que negavam o carácter plebiscitário destas eleições o que dirão agora com mais de 76% de participação? Claro que é um plebiscito”.

O Ciudadanos foi o segundo partido mais votado. A cabeça de lista, Carolina Punset, discursou e elogiou o resultado que o partido obteve nestas eleições. Punset disse que ficou claro que “a maioria dos catalães quer regenerar a política”. Focando-se no facto de Artur Mas não ter alcançado a maioria absoluta e de juntamente com a CUP a coligação Junts pel Si não ter atingido os 50% em número de votos, Punset, que tinha o líder do partido, Albert Rivera, a seu lado, galvanizou a plateia ao concluir que Artur Mas “só pode tonar uma decisão: demitir-se, demitir-se, demitir-se.

Com a totalidade dos votos apurados as forças independentistas alcançam a maioria absoluta no parlamento (72 assentos) mas não no número de votos, que ficou nos 47,8% quando somadas as duas forças, Junts pel Si e CUP.

Este é um resultado histórico e os apoiantes da independência começaram cedo a festejar no centro de Barcelona. Os próximos tempos vão ser de grande expectativa em relação ao futuro da região autónoma e de Espanha. Os vencedores das eleições irão agora negociar o processo de independência e admitem passar para uma solução unilateral caso não seja alcançado através da via negocial.

Descomplicador:

As forças independentistas catalãs venceram as eleições regionais com maioria absoluta. A coligação Junts pel Si, de Artur Mas, obteve 62 assentos parlamentares e a CUP, também independentista, alcançou os dez deputados. Juntos chegam aos 72 lugares superando os 68 necessários para atingir a maioria absoluta. Este resultado é um importante passo rumo à independência da Catalunha. Apesar de terem maioria absoluta no parlamento não obtiveram a maioria dos votos. Juntas as duas forças independentistas somam 47,8% dos votos. A participação foi superior a 76%.

Publicado por: José Pedro Mozos

22 anos, natural de Lisboa. Aos dezasseis anos percebeu que a sua vocação era o jornalismo. Licenciado em jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Socia e pós graduado em Jornalismo Multiplataforma pela FCSH - Universidade Nova de Lisboa. Foi comentador num programa da rádio da sua faculdade sobre actualidade política; editor de música da ESCS Magazine e escreveu para o site Bola na Rede. Acredita no jornalismo como sendo um dos pilares de qualquer democracia. Atualmente, é jornalista na SIC Notícias.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *