Rússia já começou a bombardear alvos do Estado Islâmico

As forças armadas russas já iniciaram os bombardeamentos a alvos do Estado Islâmico, horas depois do Parlamento ter autorizado Vladimir Putin a utilizar força militar. A França tinha iniciado uma primeira ronda de ataques no Domingo.

Estado Islâmico 3Segundo a CNN a força aérea Russa bombardeou alvos perto de Homs na Síria, poucas horas depois de Putin ter recebido autorização por parte do seu Parlamento para efectuar os ataques. Entretanto o Observatório Sírio dos Direitos Humanos dá conta de 27 mortos civis só durante o dia de hoje, mas não os relaciona com as intervenções russas, mas sim com bombardeamentos do regime.

A Rússia esclareceu no fim da aprovação por parte do Parlamento que “estas intervenções visam apenas a luta contra o terrorismo”, rejeitando acusações de que poderia utilizar os mesmos métodos noutro tipo de conflitos com opositores do regime de Damasco.

Entretanto um grupo humanitário dá hoje conta que o ataque de Domingo por pate das forças francesas, vitimou 30 jihadistas, entre eles cerca de 12 crianças-soldado, matando também combatentes estrangeiros e ferindo ainda outras duas dezenas de jihadistas.

O ataque francês deu-se numa zona fulcral de comunicações entre a Síria e o Iraque, com o Ministro da Defesa de França, Jean-Yves Le Drian a afirmar que foi atingida “uma base militar num local extremamente sensível para o Estado Islâmico”.

Na Assembleia da ONU, Barack Obama mostrou-se disponível para trabalhar com o Irão e a Rússia no combate ao Estado Islâmico, mas disse também que uma solução definitiva só seria possível com a saída de Bashar Al-Assad do poder sírio.

Descomplicador:

A Rússia iniciou hoje os ataques aéreos na Síria, dias depois da França ter também provocado os primeiros mortos de jihadistas. Vladimir Putin deu ordem para os primeiros bombardeamentos, horas depois de ter obtido autorização por parte do seu Parlamento.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *