19h – Eleições: Urnas encerram em Portugal e na Madeira

As urnas abriram hoje pelas 8h e encerram apenas às 19h. O Panorama vai acompanhando até ao encerrar das urnas as principais incidências, abrindo a partir das 20h um live blog de acompanhamento da noite eleitoral.

votar

9h15: Paulo Portas foi o primeiro líder de um partido com assento parlamentar a votar, dizendo que “sempre gostei de votar cedo porque entendo que devo dar o exemplo”. O Vice-Primeiro-Ministro recordou ainda que “Portugal estava sobre assistência externa, numa situação muito difícil, e o que os portugueses conseguiram pelo seu país, por Portugal, foi muito importante. E hoje podem fazer as suas escolhas com liberdade recuperada e em consciência”.

9h30: Pedro Passos Coelho votou pouco depois de Paulo Portas em Massamá, mostrando-se preocupado com o estado do tempo hoje e apelando a que o mesmo “não impeça os portugueses de ir votar”. Passos Coelho disse ainda esperar que “nestas eleições seja um bocadinho contrariada (a abstenção)”.

9h35: Ricardo Salgado votou pelas 8h em Cascais, dizendo à imprensa que está “a cumprir o dever enquanto cidadão português” e dizendo que “obviamente prefiro votar aqui do que em casa”. O ex-Presidente do “Universo Espírito Santo” disse ainda “não ter quaisquer expectativas quanto as estas eleições”. Ricardo Salgado foi acompanhado ao local de voto por escolta policial.

11h30: António Costa votou em Sintra e revelou “estar bastante confiante quanto ao resultado do Partido Socialista”, referindo ainda que “há muito tempo que não havia umas eleições em que cada voto fosse tão importante, tão decisivo, e em que cada voto pudesse decidir tanto o nosso futuro”.

Legislativas 2015

12h: Catarina Martins, líder do Bloco de Esquerda, votou em Vila Nova de Gaia, recorde-se que a líder do Bloco concorre pelo circulo eleitoral do Porto, dizendo que “todos nós temos exactamente o mesmo poder para de acordo com a nossa convicção escolhermos aquilo que é o melhor para o país”, acrescentando ainda que “a abstenção não é a melhor forma de construir soluções”.

12h10: O líder da CDU, Jerónimo de Sousa, votou em Loures, acompanhado da sua neta, apelou aos portugueses para que “pensem que estas eleições podem determinar muito da evolução da vida política nacional nos próximos anos e que este direito que tanto custou a conquistar, o direito de eleger e ser eleito, se mantenha como um instrumento democrático nas mãos dos trabalhadores”.

12h20: Alguns dos líderes dos “pequenos partidos” também já votaram. Marinho e Pinto, do PDR, votou em Coimbra, circulo por onde concorre, onde disse que “depois da roda a maior invenção da humanidade foi o voto”. Já Garcia Pereira, do PCTP, disse que “todos os que sentem fome e miséria devem votar”. Já Rui Tavares, do LIVRE/Tempo de Avançar pediu aos portugueses para que “não pensem no tempo de hoje, mas no dos próximos quatro anos”. Joana Amaral Dias, do Agir, revelou “acreditar que a sondagem seja favorável” ao seu movimento.

12h30: No que toca à Presidência da Republica, Mário Soares e Jorge Sampaio já votaram, bem como os candidatos Sampaio da Nóvoa, que disse ir acompanhar a noite eleitoral na sua sede de campanha, bem como Maria de Belém, que disse ter “expectativas muito positivas quanto ao resultado desta noite”.

13h05: Até às 12h a afluência às urnas era de 20,65%. O número é praticamente idêntico ao de 2009 e 2011. Entretanto Pedro Magalhães, especialista em sondagens diz que a imigração pode ter influências nestes dados, podendo existir efectivamente mais votantes apesar dos números serem idênticos a sufrágios passados.

13h08: António José Seguro já votou nas Caldas da Rainha. O ex-secretário-geral do Partido Socialista apelou ao voto e garantiu que irá acompanhar as primeiras projecções “em casa com a família”, não esclarecendo se se deslocará a Lisboa em caso de vitória do PS.

14h20: Cavaco Silva já votou e apelou à participação dos portugueses, lamentando a realização de jogos de futebol no dia de hoje, mas esperando que tal não seja impedimento para que os portugueses vão votar. O Presidente da Republica afirmou também ter “estudado todos os cenários eleitorais”.

14h25: Entretanto José Sócrates foi votar sensivelmente à mesma hora do Presidente da Republica, tendo ido sem acompanhamento policial e afirmou aos jornalistas que foi “cumprir o meu dever como cidadãos, sem custódia e sem autorização”, como tinha sido já referido pelos advogados do ex-Primeiro-Ministro.

15h12: O comentador político Marcelo Rebelo de Sousa também já votou. Apesar de residir em Lisboa, o professor exerceu o seu direito de voto em Braga, mais concretamente em Celorico de Bastos. À saída, Marcelo Rebelo de Sousa apelou ao voto: “quem puder ir votar até às sete da tarde deve votar mesmo”.

15h30: Por volta das 17 horas serão conhecidos novos dados sobre a abstenção. Essa informação dirá respeito aos dados recolhidos até às 16 horas deste domingo.

17h00: A Comissão Nacional de Eleições anunciou que a afluência às urnas até às 16h00 da tarde é de 44,38%, mais 2% do que em 2011.

18h25: A CNE informou já os presidentes das juntas de freguesia que todos os eleitores que chegarem às assembleias de voto até às 19h têm de poder votar.

19h: As urnas fecharam em Portugal continental e na Madeira, encerrando daqui a uma hora nos Açores. A coligação Portugal à Frente reagiu aos primeiros números da abstenção, congratulando-se com o reforço da afluência às urnas.

O Panorama termina aqui o acompanhamento do dia eleitoral. A partir das 20h estaremos em live blog para acompanhar a noite eleitoral.

(em actualização)

Publicado por: Panorama

Há 1 comentário neste artigo
  1. Pingback: PaF ganha, Costa fica, Não há maioria: Assim foi a noite eleitoral - Panorama

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *