Catarina Martins inflexível com governo de direita

“Não será pelo Bloco de Esquerda que a maioria conseguirá formar Governo” – é esta a frase que marca o discurso pós-projeções de Catarina Martins. A porta-voz do BE, sendo a terceira força política com mais votos, mandou uma mensagem direta para o Presidente da República, dizendo que um governo minoritário de direita seja rejeitado em Assembleia da República pelo conjuntos dos deputados do Bloco de Esquerda, agora reforçado.

Catarina MartinsA partir do Cinema São Jorge, em Lisboa, diz que espera agora pela resposta dos restantes partidos, tomando as rédeas da esquerda contra a coligação de direita. Catarina Martins mostrou-se contente com “melhor resultado de sempre. Mais votos, mais mandatos e mais força do que nunca”. A deputada, cabeça de lista pelo Porto, conseguiu, para já, cerca de 11% dos votos no seu distrito.

“Aceitamos a responsabilidade que o povo nos confere. Agradeço confiança de mais de meio milhão de eleitores e digo a cada um: o BE vai cumprir a sua palavra”, garantiu a porta-voz do Bloco de Esquerda. No seu discurso referiu ainda problemas que o BE não esquecerá, como os desempregados, os pensionistas, a reestruração da dívida, e ainda que “não desiste de Portugal, não desiste de quem trabalha, não se conforma com a emigração”.

Descomplicador:

Catarina Martins, porta-voz do Bloco de Esquerda, mostrou-se inflexível no seu discurso e recusa dar qualquer tipo de apoio ao Governo da direita. A líder do Bloco revelou votar contra o orçamento e contra o programa do Governo, aguardando agora a posição dos outros partidos da esquerda.

xmlxpo@grandmamail.com'
Publicado por: Tiago Varzim

Nasceu na Póvoa de Varzim mas fez toda a sua vida em Barcelos. Agora é em Lisboa que dá os primeiros passos no jornalismo. Estudante de Jornalismo na Escola Superior de Comunicação Social. Colabora com vários sites, entre eles o Panorama.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *