Forças iraquianas atingem caravana do líder do Estado Islâmico

Estado Islâmico 3As forças iraquianas anunciaram este domingo em comunicado que a caravana onde seguia o líder do autoproclamado Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, foi bombardeada. Nesta ação foram vários os comandantes do grupo radical sunita que morreram mas nenhum deles, segundo fontes hospitalares, se trata de al-Baghdadi. Até agora não foi possível confirmar o estado de saúde do líder do grupo.

Na nota enviada pelas forças iraquianas não é esclarecido o momento em que o ataque ocorreu e não é possível conferir se o líder do grupo foi ou não atingido. Uma das informações que o comunicado avança é o local do bombardeamento: uma localidade próxima do rio Eufrates e da fronteira entre a Síria e o Iraque. Mais adianta a nota que o ataque foi feito através de meios aéreos.

Não é a primeira vez que as forças iraquianas avançam com informações deste tipo. Já no passado alegaram ter atingido a comitiva do Estado Islâmico e já chegaram mesmo a proclamar a morte do líder do grupo. No entanto, essas alegações nunca foram confirmadas e houve mesmo uma ocasião em que uma gravação de voz do próprio al-Baghdadi desmentiu esse facto.

Segundo o comunicado, a caravana seguia para “Karbala, para uma reunião de líderes” do Estado Islâmico. As forças iraquianas anunciam ainda que este ataque ocorreu em colaboração com o Ministério do Interior do Iraque e com o  centro de comando de operações. Este último conta com um grupo de conselheiros militares da coligação internacional, cuja liderança é assumida pelos Estados Unidos.

O combate ao Estado Islâmico tem sido um dos motivos de maior preocupação de vários países nos últimos tempos. O drama dos refugiados tem grande parte da sua origem neste conflito e tem aumentado a urgência de encontrar uma resposta adequada.

No mês passado a França começou a sobrevoar a Síria para atacar alvos do grupo sunita assim como a Rússia tem bombardeado nos últimos dias territórios sírios debaixo da premissa do combate ao EI. As forças russas têm sido internacionalmente acusadas de estar a colaborar com o Presidente da Síria, Bashar al-Assad, provocando a morte de civis – incluindo crianças -, em vez de combater as forças do Estado Islâmico.

Descomplicador:

As forças iraquianas anunciaram ter atingido a caravana onde seguia o líder do Estado Islâmico. O ataque aéreo vitimou vários comandantes do grupo mas não foi ainda possível apurar o estado de saúde de Abu Bakr al-Baghdadi. O bombardeamento aconteceu num local próximo da fronteira entre a Síria e o Iraque.

Publicado por: José Pedro Mozos

23 anos, natural de Lisboa. Aos dezasseis anos percebeu que a sua vocação era o jornalismo. Licenciado em jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social e pós graduado em Jornalismo Multiplataforma pela FCSH – Universidade Nova de Lisboa. Entre março de 2016 e junho de 2017 passou pela SIC Notícias. Faz parte da editoria de política da Revista VISÃO desde julho de 2017. Acredita no jornalismo como sendo um dos pilares de qualquer democracia. Atualmente, faz parte do Conselho Editorial do Panorama.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *