Portugal pronto para receber os primeiros refugiados

Portugal está pronto para receber a primeira “leva” de refugiados que devem chegar ao país durante a próxima semana. O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) diz estar pronto para receber os primeiros 100, mas Rui Marques da Plataforma de Apoio aos Refugiados (PAR), diz que a capacidade inicial devia ser de 400 refugiados.

Portugal vai receber um conjunto de refugiados que têm estado em Itália, numa primeira distribuição feita pelas instâncias europeias e que vai colocar refugiados em Portugal, Espanha, Finlândia, Alemanha e França. Em Portugal o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras diz ter já tudo pronto no que toca às condições de acolhimento no país.

RefugiadosRui Marques, da Plataforma de Apoio aos Refugiados diz à TSF que Portugal deveria receber já pelo menos 400 refugiados e que só não recebeu ainda por “manifesta incapacidade de organização a nível europeu”. O primeiro conjunto de refugiados têm estado em Itália e é proveniente da Síria, Eritreia e Iraque, segundo informação divulgada pelo SEF.

É também o SEF que faz a distribuição dos refugiados pelos diferentes municípios portugueses que vão receber os primeiros 100. A generalidade dos locais onde serão acolhidos os refugiados foram disponibilizadas por famílias, mas também por instituições e organizadas pelas autarquias que submeteram depois as disponibilidades à Associação Nacional de Municípios que informou o SEF da capacidade de cada concelho português.

Quanto à data exacta de chegada dos primeiros refugiados, o SEF esclarece que é “da responsabilidade da União Europeia e das autoridades dos Estados-membros onde se encontram”. Portugal tem planeado receber durante os próximos dois anos, cerca de 4500 refugiados, segundo o acordo com a União Europeia.

Descomplicador:

Portugal está pronto para acolher os primeiros 100 refugiados, mas a Plataforma de Apoio aos Refugiados diz que o número inicial devia ser de 400. Os refugiados serão oriundos da Síria, Eritreia e Iraque e irão ser distribuídos pelo SEF pelos diferentes municípios que se disponibilizaram.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *