Poiares Maduro: coligação de esquerda é “mero acordo para chegar ao poder”

poiares maduroNuma entrevista publicada esta segunda-feira no “Diário de Notícias”, Poiares Maduro afirma que o acordo que está a ser negociado entre PS, BE e PCP não é mais do que “um mero acordo para chegar ao poder”. No entender do ex-ministro adjunto do Desenvolvimento Regional, o Governo de Passos Coelho deve liderar o futuro do país e assegura que as alternativas até agora anunciadas são “geradoras de muita instabilidade” para o país.

O ex-governante reforça a legitimidade que PSD e CDS-PP têm para liderar o país nos próximos quatro anos e assegura que há “uma grande margem” para que estes dois partidos se entendam com o PS. Poiares Maduro, que regressa a Itália para retomar a vida académica que havia deixado para integrar o último Governo, acredita que “pelo menos boa parte do PS” estaria disponível para gerar “consensos e compromissos” com a coligação PàF. Nesse sentido, o ex-ministro diz ainda ter esperança de que exista “um assomo de responsabilidade no PS que permita viabilizar este Governo”.

Poiares Maduro assegura que uma solução que não passe por um Governo PSD/CDS-PP atira o país para “uma situação de instabilidade” e, atribuindo ao PS “uma responsabilidade especial”, apela aos atores políticos para que viabilizem o Executivo de Passos Coelho, já que na ótica do ex-ministro é a única solução “estável e coesa”. Apesar de o Governo empossado na passada semana ter apenas maioria relativa no Parlamento, Poiares Maduro considera que um governo com esse tipo de maioria não é “por si só” uma solução instável.

No entanto, e apesar das esperanças de Poiares Maduro, a solução que se desenha como mais provável é a de um Governo apoiado pelos partidos de esquerda. Quanto a esta possibilidade o ex-governante recusa fazer previsões mas assegura que a “instabilidade” está garantida.

Quanto ao seu futuro, o ex-governante não põe de parte voltar à vida política mas afirma que era “muito importante que a política não se transformasse” na sua “carreira profissional”. Poiares Maduro faz ainda um balanço positivo da sua passagem pelo Governo, confessando que “ter uma experiência em funções públicas” era uma ambição pessoal.

Descomplicador:

Poiares Maduro afirmou que a coligação de esquerda que está atualmente a ser negociada é um “mero acordo para chegar ao poder”. Para o ex-ministro a única solução que garante estabilidade é aquela que passa pela aprovação do Executivo formado por PSD e CDS-PP.

Publicado por: José Pedro Mozos

22 anos, natural de Lisboa. Aos dezasseis anos percebeu que a sua vocação era o jornalismo. Licenciado em jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Socia e pós graduado em Jornalismo Multiplataforma pela FCSH - Universidade Nova de Lisboa. Foi comentador num programa da rádio da sua faculdade sobre actualidade política; editor de música da ESCS Magazine e escreveu para o site Bola na Rede. Acredita no jornalismo como sendo um dos pilares de qualquer democracia. Atualmente, é jornalista na SIC Notícias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *