PS relembra a PCP e BE que só rejeita Governo da PàF com acordo alternativo

Carlos CésarFoi pela voz de Carlos César que o PS recordou esta terça-feira que só irá chumbar o Executivo de Passos Coelho na Assembleia da República se tiver uma alternativa para apresentar aos portugueses. O líder parlamentar dos socialistas reafirmou a ideia que o próprio António Costa já havia referido na noite eleitoral de 4 de outubro.

O anúncio foi feito no fim de uma reunião com o ministro dos Assuntos Parlamentares, Carlos Costa Neves. Em declarações aos jornalistas, depois do encontro que teve lugar na Assembleia da República, Carlos César sublinhou que um acordo entre PS, Bloco de Esquerda e PCP deve estar concluído antes da apresentação e discussão do programa de Governo da coligação PàF. Esta será a única maneira de levar o PS a votar ou a apresentar uma moção de rejeição a esse Executivo.

Questionado sobre o rumo que as negociações entre os três estão a levar, Carlos César preferiu não revelar detalhes: “enquanto não existir um acordo firmado com o PCP e Bloco de Esquerda, não vale a pena valorar o estado das negociações como estando a 90% ou a 40%”.

“Quando houver esse acordo, ele deverá ser comunicado e é importante que esse acordo seja aclarado, evidentemente, antes da discussão do programa de Governo porque esse ´o compromisso do PS”, disse. Relembre-se que a apresentação e discussão do plano de Governo irão ter lugar na segunda-feira e na terça-feira da próxima semana. As eventuais moções de rejeição deverão ser apresentadas até ao fim do debate.

Ainda que tenham sido deixados alguns avisos, Carlos César esclareceu que o PS “não se desviou do cenário” que tinha traçado e frisou que os socialistas pretendem que as negociações entre os partidos de esquerda cheguem a bom porto. Numa nota final, o líder parlamentar do PS esclareceu que “se esse acordo for conseguido, e presume-se que tenha uma forte possibilidade de o ser” o PS irá votar a sua própria “moção de rejeição”.

Descomplicador:

Carlos César avançou esta tarde que o PS apenas chumbará o Executivo de Passos Coelho se tiver uma solução alternativa para apresentar. Numa espécie de aviso, o líder parlamentar dos socialistas fez questão de relembrar que esta era a posição do partido desde o início das negociações. Apesar da advertência, Carlos César confirmou que o PS pretende que as negociações com BE e PCP resultem num acordo satisfatório.

Publicado por: José Pedro Mozos

23 anos, natural de Lisboa. Aos dezasseis anos percebeu que a sua vocação era o jornalismo. Licenciado em jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social e pós graduado em Jornalismo Multiplataforma pela FCSH – Universidade Nova de Lisboa. Entre março de 2016 e junho de 2017 passou pela SIC Notícias. Faz parte da editoria de política da Revista VISÃO desde julho de 2017. Acredita no jornalismo como sendo um dos pilares de qualquer democracia. Atualmente, faz parte do Conselho Editorial do Panorama.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *