Acordos à esquerda já foram assinados

Catarina Martins e CostaOs quatro partidos de esquerda com assento parlamentar nesta legislatura já assinaram os acordos. Numa reunião privada e à porta fechada PS, BE, PCP e PEV selaram os entendimentos que vão dar garantias para que seja formado um Governo do PS. Os socialistas incluíram cerca de 70 medidas sugeridas pelos restantes três partidos. Já BE, PCP e PEV comprometem-se a não fazer cair o Governo do PS e a apoiá-lo no parlamento.

Na hora de almoço daquele que vai ser o último dia deste Governo, os partidos de esquerda reuniram-se para assinar os acordos negociados desde a semana que se seguiu às eleições legislativas de 4 de Outubro. E não houve apenas um acordo, como se chegou a prever: houve três. O PS negociou com cada partido e assinou esta tarde um acordo com cada uma das forças de esquerda do parlamento depois de longas semanas de negociação. Para muitos este é um momento histórico na política portuguesa.

À saída da reunião que serviu para assinar os acordos, PCP e PEV não fizeram quaisquer comentários. Já Catarina Martins esclareceu que fará uma declaração “mais tarde” sobre o assunto. Da parte do PS, Mário Centeno confirmou a conclusão e formalização dos entendimentos: “já estava fechado e já foi assinado”.

Estes documentos apoiam assim um Governo liderado por António Costa e dão garantias de não o fazer cair nos próximos quatro anos. Para que este apoio passe a ser efetivo e o líder socialista possa ser primeiro-ministro, Cavaco Silva terá de empossar António Costa como tal. Se esta situação não se verificar, os acordos entre os partidos de esquerda ficarão sem efeito. No entanto, a solução mais provável é a de que António Costa seja indigitado pelo Presidente da República como primeiro-ministro.

Esta tarde o Governo de Passos Coelho vai ser chumbado no parlamento. Só depois desse momento é que os acordos assinados à hora de almoço serão tornados públicos. Não existe ainda a garantia de que vão ser revelados já esta terça-feira.

Descomplicador:

PS, BE, PCP e PEV já assinaram os acordos que garantem o apoio parlamentar de um Governo formado pelos socialistas. O momento histórico teve lugar numa sala da Assembleia da República e decorreu À porta fechada, sem direito a imagens. A divulgação destes entendimentos será feita mais tarde, depois da queda oficial do Executivo de Passos Coelho.

Publicado por: José Pedro Mozos

22 anos, natural de Lisboa. Aos dezasseis anos percebeu que a sua vocação era o jornalismo. Licenciado em jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Socia e pós graduado em Jornalismo Multiplataforma pela FCSH - Universidade Nova de Lisboa. Foi comentador num programa da rádio da sua faculdade sobre actualidade política; editor de música da ESCS Magazine e escreveu para o site Bola na Rede. Acredita no jornalismo como sendo um dos pilares de qualquer democracia. Atualmente, é jornalista na SIC Notícias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *