Morais Sarmento: “Costa vai conseguir que acabemos num segundo resgate”

O ex-ministro do PSD, Nuno Morais Sarmento disse em entrevista à Rádio Renascença que o actual líder do Partido Socialista, António Costa “vai conseguir que nós acabemos num segundo resgate”, afirmando também que o Governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, será o primeiro bode expiatório de António Costa.

Morais SarmentoNuno Morais Sarmento diz que um Governo de esquerda “não tem qualquer legitimidade politica”, mesmo que “cumpra os requisitos mínimos legais”. No entanto, as preocupações de Morais Sarmento prendem-se já com o novo orçamento para o ano de 2016. Para o social-democrata, Carlos Costa, do Banco de Portugal será “a primeira vítima útil deste exercício”.

O ex-Ministro de Estado e da Presidência de Durão Barroso e Santana Lopes diz que “António Costa vai usar a aventura do Novo Banco para esta questão do Orçamento e a situação das contas públicas em 2016. Escreva o que lhe digo: o governador do Banco de Portugal, que me ouviu aqui criticar muitas vezes, não dura três meses”.

Para o também advogado, o Governo da esquerda não tem solidez para enfrentar uma legislatura de quatro anos, acrescentando ainda que “a única coisa em que PS, PCP e BE coincidem é naquela lista de medidas de Natal que tomámos conhecimento, se este é o património positivo do acordo e se no resto não estão em acordo, não construímos país”.

Descomplicador:

Nuno Morais Sarmento disse em entrevista à Rádio Renascença que António Costa vai conduzir o país a um segundo resgate e que o Governador do Banco de Portugal, Carlos Costa será a “primeira vítima útil” de António Costa devido ao Novo Banco e à necessidade de ajustar o Orçamento para 2016.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *