The Guardian destaca as “quatro mulheres da politica portuguesa”

O jornal britânico The Guardian destacou num artigo recente as “quatro mulheres da politica portuguesa”: Catarina Martins, Joana e Maria Mortágua e ainda a eurodeputada e agora candidata presidencial, Marisa Matias. O artigo surgiu poucos dias depois dos comentários de Pedro Arroja no Porto Canal.

Catarina Martins Joana Mortágua Mariana Mortágua Marisa MatiasO artigo do The Guardian diz que após as eleições, Joana Mortágua se transformou numa das “mais poderosas politicas portuguesas”, referindo ainda a preferência da bloquista para as tshirts ao invés dos fatos. O The Guardian diz ainda que o Bloco de Esquerda é “o equivalente em Portugal ao Syriza, o partido da anti-austeridade”.

O papel das quatro militantes do Bloco de Esquerda na comissão de inquérito do caso BES foi também referido, num país onde o jornal britânico considera que “as mulheres estão fora da politica”. A estratégia de fazer as mulheres conquistar lugares de destaque no Bloco de Esquerda começou segundo o mesmo artigo a ser delineada em 2009 por Catarina Martins e Marisa Matias.

Joana Mortágua refere ainda que “os homens têm sempre mais tempo de púlpito do que as mulheres”, referindo que sempre que as mulheres tomam a palavra falam com “mais cuidado, acrescentando sempre novas ideias e novas informações”.

O artigo que diz que a politica portuguesa é “machista” recorda a ascensão de Catarina Martins com a saída de Francisco Louçã, recordando também os tempos difíceis que Catarina Martins viveu, “onde chamavam avô ao João Semedo e neta à Catarina Martins”.

A imagem de Catarina Martins durante a campanha eleitoral foi o tema de encerramento do artigo, onde se diz que a líder bloquista adoptou uma “imagem mais feminina”, acrescentando Catarina Martins que “todos falam disso e ninguém fala do fim do bloco central em Portugal”, referindo ainda que “os velhos hábitos demoram a morrer”.

Descomplicador:

O jornal britânico The Guardian dedicou um artigo às quatro mulheres da politica nacional, referindo-se a Catarina Martins, Joana e Mariana Mortágua e a Marisa Matias. A ascensão das quatro aos mais altos cargos bem como a imagem feminina da líder bloquista.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *