Actual Secretário de Estado envolvido no caso de Miguel Macedo

Um contacto entre Paulo Núncio, Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais e o ex-ministro Miguel Macedo, foi ao que diz o Diário de Noticias, o ponto de partida para que o Ministério Publico avançasse com uma acusação de tráfico de influências ao ex-governante que se demitiu na sequência da polémica dos vistos gold.

Miguel MacedoO Ministério Publico acusou Miguel Macedo de quatro crimes: um por tráfico de influências e três por prevaricação de titular de cargo publico e que decorrem de uma devolução do IVA a uma empresa responsável pelo transporte de feridos de guerra na Líbia, o que no entender do Ministério Publico não só está errado como essa empresa teria até de pagar 1,8 milhões de euros.

A Operação Labirinto, que envolve para além de Miguel Macedo, altos responsáveis da administração publica como o ex-director dos Registos e Notariado, António Figueiredo, o ex-director do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, Manuel Palos e ainda a ex-Secretária Geral da Justiça, Maria António Anes, está relacionada com casos no sector imobiliário para a obtenção de proveitos financeiros em troca da emissão de vistos gold.

Neste caso de Miguel Macedo, o Ministério Publico suspeita da emissão de pareceres e documentos falsos que fizeram a Autoridade Tributária alterar a sua opinião acerca da devolução do IVA à tal empresa. Um outro elemento está ainda ligado ao caso por ter recebido dinheiro em troca das diligências que fez junto do à altura ministro, Miguel Macedo.

No final de todo o processo, a ILS, a empresa de feridos de guerra, segundo contas do Ministério Público, não pagou 1,8 milhões de euros em IVA.

Descomplicador:

Um contacto entre o Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Paulo Núncio e o ex-ministro da Administração Interna, Miguel Macedo foi o ponto de partida para o Ministério Publico investigar o ex-governante. Em causa está a devolução do IVA a uma empresa que no entender do Ministério Publico devia pagar 1,8 milhões de euros.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *