Governo apresenta programa: défice a 2,8% em 2016 e seis ideias do PAN

O Partido Socialista assinou acordos de entendimento parlamentar com o Partido Comunista, o Bloco de Esquerda e Os Verdes, deixando o Pessoas-Animais-Natureza (PAN) de fora, no entanto de fora não ficaram seis ideias do mais recente partido com representação parlamentar no programa de governo socialista. Quanto ao défice, a ideia é ficar abaixo dos 3% já em 2016 e nos 1,5% em 2019.

Pedro Nuno SantosFoi o recém-empossado Secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Pedro Nuno Santos, que entregou hoje na Assembleia da Republica o programa do XXI Governo Constitucional, um documento de 262 páginas com as ideias do governo liderado por António Costa para os próximos quatro anos.

Uma das surpresas é a inclusão de seis medidas do PAN no programa socialista, entre elas a revisão do estatuto jurídico dos animais, diferenciando o “regime jurídico das coisas”; a “gradual erradicação” do abate nos canis e gatis municipais, bem como desenvolver e aplicar um plano de promoção da bicicleta e outros modos de mobilidade suave.

Era já expectável que o programa integrasse propostas do Bloco de Esquerda, do PCP e dos Verdes, mas a surpresa foi a inclusão de ideias defendidas pelo PAN, que apesar de não ter assinado nenhum acordo com o PS, votou ao lado dos socialistas a moção de rejeição do Governo de Pedro Passos Coelho.

Sobre os défice, a proposta do Partido Socialista é que em 2016 seja de 2,8% e uma dívida externa de 123% do Produto Interno Bruto (PIB). Para 2017 a fasquia baixa para os 2,7%, em 2018 a previsão é que seja de 1,9% e no último ano da legislatura, em 2019 de 1,5%. Quanto à dívida publica, as projecções são também de recuo para 118,9% em 2017, 115,4% em 2018 e 112% do PIB nacional, no último ano do governo liderado por António Costa.

Descomplicador:

O Secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Pedro Nuno Santos, entregou hoje na Assembleia da Republica o programa de governo do PS que será apreciado e votado nos dias 2 e 3 de Dezembro. O programa inclui seis medidas do PAN e um défice de 1,5% em 2019, o último ano da legislatura liderada por António Costa.

 

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *