CDS começa a apelar à continuidade de Paulo Portas

Telmo CorreiaAlguns dirigentes do CDS começam já a apelar à continuidade de Paulo Portas à frente do partido nesta nova fase dos centristas. No inicio de Janeiro o CDS vai marcar um Conselho Nacional para agendar o próximo Congresso Nacional para eleger o novo presidente do partido. Para já Portas não anunciou a sua recandidatura, mas esse cenário é até ao momento o mais esperado pelos militantes centristas.

Telmo Correia, presidente da distrital de Lisboa do CDS e deputado centrista foi o primeiro a “abrir as hostilidades”. No jantar de natal das concelhias de Lisboa do CDS, Telmo Correia disse que “nunca como hoje o CDS precisou tanto do seu presidente”.

Dirigindo-se a Paulo Portas, que também estava presente no jantar, Telmo Correia disse que “nunca, como hoje, a tua sabedoria, a tua capacidade e a tua argúcia política serão tão importantes num ciclo, que ele próprio tão estranho, tão exótico e tão fora do comum”, deixando assim o repto de “que, como família política, estejamos unidos no ano de 2016”.

Francisco Rodrigues dos SantosNesse mesmo jantar, Francisco Rodrigues dos Santos, recém-eleito presidente da Juventude Popular mostrou-se satisfeito com a nova janela de oportunidade que se abre dentro do CDS com o fim anunciado da coligação com o PSD: Para Francisco Rodrigues dos Santos é “importante que o CDS reafirme as suas grandes bandeiras” e que volte a ter “Paulo Portas como candidato a Primeiro-Ministro de Portugal”, uma ideia que repetiu dias depois no jantar de natal da Juventude Popular Distrital de Santarém.

Paulo Portas esteve no encerramento do Congresso da Juventude Popular e pediu aos jovens centristas para se debruçarem sobre temas como a educação, procurando assim retomar os grandes temas do CDS pré-governo: educação, agricultura e apoio aos idosos. A “dica” foi bem recebida pela Juventude Popular, com Francisco Rodrigues dos Santos a abordar a temática da educação e da meritocracia em várias intervenções que tem tido ao longo dos últimos dias.

Estas duas intervenções são assim os primeiros sinais de que o CDS pretende ver Paulo Portas em mais um mandato à frente do partido nesta nova fase após quatro anos de governo dirigido paredes meias com o PSD. Para já o líder centrista ainda não falou sobre o Congresso Nacional do CDS, mas as primeiras novidades devem surgir no inicio do ano.

Descomplicador:

Telmo Correia, presidente da distrital de Lisboa do CDS e Francisco Rodrigues dos Santos, presidente da Juventude Popular foram os primeiros dirigentes centristas a falar sobre a continuidade de Paulo Portas, mostrando querer continuar a ver o ex-Vice PM como líder do partido.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *