Venda do BANIF faz Costa falar ao país Domingo às 23h50

O Banco de Portugal anunciou em comunicado difundido pelas 23h30 de Domingo, a venda do Banif ao Santander Totta por um valor de 150 milhões de euros. Minutos antes do comunicado começou a circular a informação que António Costa falaria ao país, o que acabou por acontecer marcava o relógio 23h50.

BanifO Banif foi assim vendido ao grupo espanhol por 150 milhões de euros, num negócio que envolve “a actividade do Banif e da maior parte dos seus activos e passivos”. Os clientes do Banif transitam assim para o Santander Totta, podendo realizar as operações habituais através dos canais normais, seja nos balcões ou através dos canais electrónicos.

Ainda assim, uma parte dos activos tóxicos passarão para um fundo de gestão de activos, com uma ajuda publica na ordem dos 2 mil milhões de euros, dos quais saem 400 milhões do Fundo de Resolução. O estado apoia directamente o negócio com 1766 milhões de euros.

António Costa dirigiu-se assim “aos portugueses para explicar os contextos e as razões”. Para o líder do governo a venda visou garantir “a defesa dos postos de trabalho e a sustentabilidade do sistema financeiro” e lembrou que os primeiros alertas surgiram já há um ano atrás, ainda durante a liderança de Pedro Passos Coelho.

Segundo António Costa as instituições internacionais “colocaram o dia de hoje como limite para encontrar uma solução para o banco”, lamentando ainda que esta venda tenha “custos elevados para os portugueses”, mas garantindo que “todas as situações foram analisadas e que esta é a que melhor protege o interesse publico”.

O líder do governo socialista diz que está já a “trabalhar para recuperar os custos desta operação”, garantindo que o governo está “disponível para colaborar com transparência com o Parlamento e com as restantes autoridades para esclarecer o processo”, acrescentando ainda que este caso é mais um sinal para “reflectirmos sobre a estabilidade do sistema financeiro”.

O comunicado do Banco de Portugal esclarece ainda que “esta solução garante a total protecção das poupanças das famílias e das empresas confiadas ao Banif, quer depósitos quer obrigações séniores, bem como o financiamento à economia e a continuação dos serviços financeiros até aqui prestados por esta instituição”.

O governo de António Costa vai reunir pelas 9h30 um Conselho de Ministros para aprovar um Orçamento Rectificativo.

Descomplicador:

António Costa falou ao país Domingo pelas 23h50 para dar conta da venda do BANIF ao Santander Totta. A informação tinha sido confirmada minutos antes através de comunicado do Banco de Portugal. A venda fez-se por 150 milhões de euros, mas o estado irá gastar mais de 2 mil milhões de euros com a operação.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *