Apesar do desacordo, salário mínimo vai subir

A partir de 1 de Janeiro do próximo ano o salário mínimo nacional (SMN) será de 530 euros, subindo em relação aos 505 euros actuais, garantia deixada por Vieira da Silva, Ministro do Trabalho e Segurança Social. “O Governo irá fixar o salário mínimo nacional na próxima reunião do Conselho de Ministros e a 1 de Janeiro haverá uma subida do SMN para os portugueses”, referiu o Ministro socialista, isto apesar de não ter havido acordo entre o executivo e os parceiros sociais nas últimas negociações.

Vieira da SilvaA falta de entendimento entre ambas as partes leva a que o Governo, liderado por António Costa, não possa prolongar até 2016 o desconto de 0,75 pontos percentuais da Taxa Social Única (TSU) das empresas, anunciou também Vieira da Silva. Segundo o Diário Económico, não houve fumo branco nas reuniões de concertação social devido à oposição da CGTP sobre esta matéria, visto que a central sindical não aceitou a redução do imposto. Este facto já foi confirmado ao jornal por Arménio Carlos, líder do organismo.

Não é de estranhar que o aumento do SMN tenha prevalecido face ao desacordo, tendo em conta que Vieira da Silva e António Costa já haviam afirmado que a palavra final sobre este tema pertenceria sempre ao Governo. Contudo, o Governo não conseguiu estabelecer o valor correspondente ao SMN para os restantes anos desta legislatura – até 2019 – deparando-se com a recusa dos parceiros sociais em definir números para os próximos anos.

Descomplicador:

Governo e parceiros sociais não chegaram a acordo depois das últimas reuniões, mas mesmo assim o salário mínimo nacional irá aumentar para 530 euros, entrando já em vigor a partir de 2016. Já o desconto na Taxa Social Única não será possível para o próximo ano, face à ausência de entendimento entre as várias partes.

xlhvve@grandmasmail.com'
Publicado por: João Rodrigues

26 anos, natural das Caldas da Raínha. Finalista de Jornalismo na Escola Superior de Comunicação Social. Foi coordenador de Desporto na ESCS FM no ano 2013/2014, mantendo actualmente um programa na grelha da rádio. É ainda repórter na JVG TV e sou redactor do site desportivo "Bola na Rede".

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *