Ex-líder de governo espanhol pede congresso do PP mais “aberto”

O ex-Primeiro-Ministro espanhol, José Maria Aznar, eleito em 1996 pelo Partido Popular, pediu a Mariano Rajoy que leve a cabo um congresso aberto do partido por forma a discutir o futuro do país naquilo que é o entendimento dos populares e também para eleger uma nova direcção. Apesar deste repto, Aznar não tem, pelo que disse, intenção de se candidatar à liderança do PP.

José Maria AznarNum momento que considera “difícil para o país e para o partido”, o líder do governo espanhol entre 1996 e 2004 pediu assim a Rajoy que convoque um congresso aberto para definição da politica de futuro do Partido Popular. Apesar deste repto, José Maria Aznar espera que Mariano Rajoy consiga encontrar forma de ser empossado líder do governo.

Segundo o El Mundo, Aznar valorizou os “esforços” de Mariano Rajoy para que como presidente do “partido mais votado, consiga formar governo”, esperando que os esforços tragam “frutos” no que toca a encontrar uma solução estável de governo.

Ainda assim, Aznar não deixou de pedir a realização do congresso do partido, tendo em conta que a perda de 63 deputados “merece por parte do Partido Popular uma profunda reflexão”. Aznar considera assim essencial “recuperar o espaço de centro-direita” e criar um “novo projecto politico aberto e integrador”. O ex-Primeiro-Ministro garantiu “não ter intenção” de se candidatar a nada, mas vai participar na condição de militante do Partido Popular.

Na conferência de imprensa que deu no dia 21 de Dezembro, Mariano Rajoy tinha dito já ter planeado marcar o “conclave” do partido, não adiantando no entanto datas, pretendendo agora resolver a questão da governabilidade e depois então concentrar-se na vida interna do Partido Popular.

Descomplicador:

José Maria Aznar, líder do governo espanhol entre 1996 e 2004 pelo Partido Popular, elogiou os “esforços” de Mariano Rajoy para formar governo e disse esperar que os esforços dêem frutos, mas pediu ainda assim a “realização de um congresso aberto” do PP para eleição de uma direcção e definição de uma nova politica “aberta e integradora”.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *