Coreia do Norte diz que detonou bomba de hidrogénio. ONU reúne de emergência

A Coreia do Norte disse esta Quarta-Feira ter detonado uma bomba de hidrogénio, num teste militar que a confirmar-se a sua veracidade significa uma escalada brutal da capacidade bélica de um dos países mais isolados do mundo. O Conselho de Segurança da ONU agendou já uma reunião para esta tarde para analisar a situação.

Coreia do NorteO primeiro sinal de alerta foi dado pela Coreia do Sul que detectou um abalo sísmico de 5,1 na escala de richter, abalo este que o país suspeitou ter mão humana. O abalo registou-se numa região conhecida por ser o local onde o o regime de Kim Jong-Un realiza testes nucleares, o que aumentou ainda mais as suspeitas.

Nos últimos dias Kom Jong-Un tem-se vindo a gabar em público que a Coreia do Norte conseguiu construir uma bomba termonuclear muito mais potente do que as testadas em 2006, 2009 e 2013. Esta madrugada o país anunciou então que detonou uma bomba de hidrogénio, uma versão gigante de uma arma nuclear que é lançada através de um míssil de difícil detecção.

O líder da Coreia do Norte diz que o teste foi “um verdadeiro sucesso” e que esta arma tem como objectivo proteger o país “face às ameaças nucleares e à chantagem dos Estados Unidos e garantir a segurança da península da Coreia”.

Para já as grandes potências mundiais estão a reagir com cepticismo a esta noticia, podendo em último caso demorar meses até confirmar a veracidade da informação. França e Reino Unido pediram imediatamente uma reunião do Conselho de Segurança da ONU, que vai decorrer esta tarde em Nova Iorque, devido às violações que este teste constituiu e a Coreia do Sul diz que fará os vizinhos do Norte “pagar o preço desta provocação”.

Descomplicador:

A Coreia do Norte disse hoje durante a madrugada que detonou uma bomba de hidrogénio, uma arma muito superior às bombas nucleares e que pode ser lançada através de um míssil de difícil detecção. Para já os países mostram-se cépticos mas preocupados e o Conselho de Segurança das Nações Unidas marcou já uma reunião de urgência para esta tarde.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *