Campanha de Maria de Belém a ganhar ritmo no primeiro dia de campanha

Maria de Belém começou a sua campanha oficial para a Presidência da Republica no distrito de Santarém, visitando pela manhã a Fundação José Relvas e estando num comício no Cine-Teatro de Almeirim durante a tarde. Ainda assim, no primeiro dia a vontade era muita mas o entusiasmo e a presença de apoiantes deixou a desejar numa máquina ainda a ganhar ritmo.

Maria de BelémA 26 de Setembro António Costa esteve em Almeirim para um comício com o Cine-Teatro a abarrotar e onde alguns apoiantes tiveram de ficar em pé e outros fora, esgotados que estavam os 270 lugar do auditório local. Hoje no comício de Maria de Belém, no mesmo local, a divisão do PS ficou notória, com o auditório a ficar preenchido apenas pela metade num primeiro dia de campanha passado em Alpiarça, Almeirim e Setúbal.

A divisão da máquina socialista ficou bem notória nesta sessão protagonizada por Maria de Belém, onde a própria Federação Distrital está dividida, com António Gameiro, presidente a estar ao lado de Maria de Belém, mas com outros dirigentes a estarem ao lado de Sampaio da Nóvoa, tal como na maioria das distritais socialistas.

Em Almeirim, território afecto a António José Seguro e portanto favorável a Maria de Belém, a casa ficou meio preenchida numa tarde onde Maria de Belém criticou sobretudo Marcelo Rebelo de Sousa mas também António Sampaio da Nóvoa.

A ex-presidente do PS disse que só “a retórica não leva a lado nenhum” e puxou dos “galões” para dizer que esteve “sempre disponível para escrutínio público mesmo quando não necessitava” e que este não é um tempo para “aventuras e para experimentações”, numa alusão ao candidato da sua área política, Sampaio da Nóvoa.

“Re-ganhar o prestígio de Portugal”, será uma “das primeiras lutas” de Maria de Belém, que abordou ainda os temas da qualificação e do emprego e da nova economia, guardando a parte final da sua intervenção para o combate às injustiças com as mulheres e apelando fortemente à ida às urnas, dizendo que “se abstenção for substancialmente reduzida nos seremos os reis e rainhas das nossas escolhas” e que “as comodidades pagam se com desconfortos portanto vão votar”.

O mandatário da candidatura, Eduardo Marçal Grilo interveio antes de Maria de Belém, acreditando que a sua candidata “vai elevar o nível do debate” e dizendo que Portugal não precisa de “uma revolucionária, nem de um académico ex-revolucionário, nem do rei da indústria, nem de uma estrela de televisão”, acrescentando ainda que “há muitos que falam em compromissos mas não sabem o que é isso”, atacando também Marcelo Rebelo de Sousa.

“Com mais ou menos dificuldades, quem vem a Almeirim tem ganho sempre”

Pedro Ribeiro Maria de Belém 2016Também em Setembro de 2015, quando António Costa foi a Almeirim, o presidente da autarquia local, Pedro Ribeiro disse que “todos os secretários-gerais que passam em Almeirim durante a campanha acabam por ganhar”. Hoje a frase levou uma pequena adaptação fruto da forma como António Costa formou governo, mas a mensagem é a mesma: a de que Almeirim é um terreno talismã para os socialistas, acreditando assim Pedro Ribeiro que Maria de Belém vai conseguir vencer as eleições na segunda volta.

Pedro Ribeiro criticou também Marcelo Rebelo de Sousa, de quem disse ter “a herança de Cavaco Silva, do PSD e do CDS”. Pedro Ribeiro deu ainda como exemplo para Maria de Belém a vitória de Mário Soares em 1986, exemplo que foi repetido mais tarde por Marçal Grilo.

“Dizem que há uns que são da minha área política, eu não sabia”

António Gameiro criticou os adversários de Maria de Belém, mas focou-se mais em Sampaio da Nóvoa, afirmando que “as causas da esquerda não são agora património de um candidato único” e que Maria de Belém é a única candidata que corporiza a “cidadania da esquerda mas da esquerda efectiva” e mostrando-se admirado por dizerem que “há uns que são da minha área política, eu não sabia”, disse ironicamente o líder da distrital socialista de Santarém e coordenador distrital da campanha de Maria de Belém.

No seu distrito, António Gameiro pediu também a “união dos autarcas” à volta de Maria de Belém, recordando o papel de Maria de Belém em casos como o “Centro Hospitalar do Médio Tejo, as obras no Hospital em Santarém e a construção de centros de saúde”, acrescentando que foi Maria de Belém que esteve “ao lado do Ribatejo”.

Descomplicador:

Maria de Belém esteve em Alpiarça e Almeirim no primeiro dia da sua campanha presidencial, que está ainda a ganhar ritmo. Marcelo Rebelo de Sousa e Sampaio da Nóvoa foram os alvos preferenciais da candidata e dos dirigentes locais que a acompanharam hoje.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *