Um homem livre

Vive-se novamente em Portugal um clima eleitoral. Desta vez não estamos a votar em listas plurinominais, não estamos a votar em órgãos executivos nem sequer enganados quanto à natureza do nosso voto. Se em outubro passado os portugueses elegeram deputados pensando estar a escolher um Primeiro-Ministro, desta vez não será assim.

Sabemos rigorosamente o que está em jogo e quem ganhará se tiver mais votos que os adversários.

Assim, cerca de 10 milhões de cidadãos vão designar o seu Chefe de Estado, a quem nos habituámos a chamar de “presidente de todos os portugueses”.

Mas, para que qualquer promessa de “presidente de todos os portugueses” tenha algum crédito, não basta a mera declaração de intenções. Não basta, como pensam alguns, ser apartidário, ter abandonado o seu partido ou não ter o apoio formal do partido em que sempre militou.

Marcelo Rebelo de Sousa

Para que alguém avoque o estatuto de suprapartidário ou de independente, é preciso que as palavras eleitorais batam certo com os palavras da vida. É preciso que o candidato tenha dado provas de independência e, mais que isso, tenha mostrado sobrepor o interesse nacional ao interesse pessoal ou estratégico.

E, para além de ser o único candidato que têm o percurso de vida e a preparação adequada para o cargo, o Professor Marcelo Rebelo de Sousa é o único a quem já se viu essa postura de estado.

Falo dos tempos em que segurou um governo minoritário do Partido Socialista, o primeiro de António Guterres, porque acima da estratégia do PSD estava a prioridade nacional de entrar na Moeda Única. Patriotismo é isto!

Se eu gostava que o Prof. Marcelo tivesse sido menos crítico do anterior governo no seu comentário televisivo? Sim, gostava, mas o facto de nem sempre estarmos de acordo é a maior prova de que no dia 24 de janeiro vou votar num homem livre, para quem Portugal estará sempre em primeiro lugar.

Presidente da Juventude Social Democrata. Deputado do PSD. Estudante de Direito

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *