António Costa pode enfrentar primeira greve da função pública já este mês

O Primeiro-Ministro António Costa poderá enfrentar já este mês a primeira greve da função pública já este mês. Em causa está a reposição das 35h de trabalho semanal para a função pública que o governo quer aplicar apenas em Julho. A Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas avisou já que caso a medida não seja aplicada este mês avançará com uma greve no dia 29 de Janeiro.

Ana Avóila

Ana Avóila

Ana Avoila, presidente da Federação afirmou que “está aprovado na Federação uma greve nacional da administração central para o dia 29 de Janeiro caso as propostas das 35 horas não sejam aprovadas no dia 15 e se o PS não retirar a sua proposta que prevê a entrada em vigor em Julho”. Esta poderá ser a primeira grande greve da função pública que António Costa vai enfrentar no seu mandato, depois dos problemas com os estivadores e na Petrogal.

A Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas entregou hoje na Assembleia da Republica uma petição com mais de 40 mil assinaturas que pede assim o regresso de um horário de trabalho semanal de 35 horas. A petição deu já entrada na Comissão Parlamentar de Trabalho e da Segurança Social.

O PS, o Bloco de Esquerda, Os Verdes e o PCP estão de acordo na reposição das 35h de trabalho semanais, mas as divergências estão relacionadas apenas com a data de aplicação da reversão da medida imposta pelo anterior governo do PSD e do CDS.

O Bloco e Os Verdes propõem que a proposta entre em vigor cinco dias após a sua publicação, enquanto o PCP dá uma margem de 30 dias. A proposta que menos agrada aos sindicatos é a do Partido Socialista que prevê apenas a entrada em vigor no dia 1 de Julho.

Descomplicador:

António Costa poderá ver a primeira greve da função pública do seu mandato no dia 29 de Janeiro, é a promessa da Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas caso a proposta das 35h semanais não seja aplicada já este mês. O PS propõe que as 35h entrem em vigor apenas em Julho.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *