Marinho e Pinto lidera partido de “um homem só”

António Marinho e Pinto lidera o Partido Democrático Republicano, que fundou para se candidatar às eleições legislativas mas está praticamente sozinho. O jornal Expresso deu conta da saída de cinco dos seis fundadores, ficando apenas Marinho e Pinto à frente da estrutura que criou poucos meses depois de se tornar eurodeputado.

Marinho e PintoMarinho e Pinto diz estar a refundar o partido, mas porque precisa mesmo. Dos seis fundadores, cinco abandonaram o partido e mais de metade da Comissão Politica Nacional, constituída por onze elementos, pediu também a sua demissão. Este é tempo de re-organizar a estrutura para enfrentar as eleições autárquicas em 2017.

Fernando Condesso, ex-vice-presidente do partido revelou ao Expresso que “o desfecho seria este”, tendo em conta que “as pessoas não conseguiram perceber o discurso jurídico e a defesa de José Sócrates, que, apesar de ser juridicamente correta, era muito confusa do ponto de vista político” e acreditando que o PDR precisava de mais “massa cinzenta com ele e de ter avançado com os núcleos concelhios”.

Condesso, que foi líder parlamentar do PSD acredita agora que “as pessoas já desmobilizaram” e que por isso será mais difícil refundar o partido tal como pretende Marinho e Pinto. Das figuras mediáticas do partido, para além da saída de Eurico Figueiredo, antes das eleições, o cabeça-de-lista por Lisboa, Rodrigo Sousa e Castro afastou-se já também.

Marinho e Pinto diz ao Expresso que o partido tem actualmente mil militantes mas apenas “200 ou 250 com quotas em dia” acrescentando que vão existir mais saídas e que o próximo grande objectivo são as eleições autárquicas de Setembro de 2017.

Descomplicador:

O Partido Democrático Republicano de António Marinho e Pinto perdeu todas as figuras mediáticas e cinco dos seis fundadores saíram já da estrutura. Marinho e Pinto diz que está a refundar o partido e que vai surgir novamente nas eleições autárquicas.

Publicado por: Miguel Dias

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Assessor de comunicação numa federação desportiva, colabora com a imprensa regional na sua cidade, Almeirim e criou um conjunto de projectos temporários sobre politica local e nacional. Fundou ainda uma rádio regional e é comentador convidado de ténis da Eurosport.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *